12:18


15 de Abril de 2010

 

Patrocinado por




Você está em Economia
Início do conteúdo

Governo autoriza construção de aeroporto do Guarujá (SP)

03 de dezembro de 2013 | 12h 00
LUCIANA COLLET - Agencia Estado

SÃO PAULO - O governo federal assina nesta terça-feira, 3, a outorga do Aeroporto Civil Metropolitano de Guarujá. Com isso, a prefeitura da cidade, na Baixada Santista, poderá desenvolver os estudos ambientais (EIA-RIMA) necessários para a implantação do empreendimento. Paralelamente, a prefeitura de Guarujá desenvolverá estudos sobre o modelo pretendido de concessão do aeroporto à iniciativa privada, que devem ser encaminhados à Secretaria de Aviação Civil (SAC) em até 150 dias. "Esperamos ter todo esse processo concluído em 2014 e a partir de então ir para a rua com o processo licitatório de concessão junto ao mercado", disse o diretor de desenvolvimento aeroportuário do Guarujá, Dario Lima.

De acordo com ele, a estimativa inicial é de que o aeroporto, que deve consumir investimentos de R$ 85 milhões a R$ 100 milhões, tenha cerca de 20 voos diários e uma movimentação de 500 mil passageiros por ano. "Todas as empresas aéreas brasileiras que têm foco na aviação regional já demonstraram interesse e grandes grupos de construção também estiveram conosco", comentou Lima, sem citar nomes. A demanda é estimada com base no potencial turístico e de negócios da região, que, além do Porto de Santos, conta com o Pólo Industrial de Cubatão e também vem observando um incremento das atividades relacionadas ao desenvolvimento do pré-sal da Bacia de Santos.

Pista

O aeroporto, que será construído em uma área de 280 mil metros quadrados da Base Aérea de Santos (localizada, em Vicente de Carvalho), aproveitará a pista de 1.390 metros já existente. Mas serão necessários investimentos na reforma da pista, construção do pátio de aeronaves e terminal de passageiros, estacionamento, vias de acesso, além dos equipamentos relacionados à atividade aeroportuária.

No total, a base aérea de Santos possui 2,780 milhões de metros quadrados. Lima lembrou que a Petrobras também conversa com a Aeronáutica para o estabelecimento de uma base que atenda ao futuro tráfego de helicópteros entre as plataformas de petróleo e o continente. "Chegamos a ter uma negociação tripartite, no âmbito do aeroporto, mas atualmente as negociações estão entre a base militar e a Petrobras diretamente", disse.



Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão






Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo