Ruralistas argentinos suspendem locaute

Apesar das resistências dos produtores rurais em alguns pontos de concentração no interior da Argentina, a maioria acatou a decisão dos dirigentes das entidades de suspender o locaute e os protestos. Os caminhoneiros também começaram a liberar os bloqueios nas rodovias, embora em alguns pontos, a mobilização deva ser mantida até hoje à tarde. A presidente Cristina Fernández de Kirchner fará um discurso às 18 horas (horário de Brasília), na Casa Rosada, para o qual foram convocados empresários, governadores, parlamentares e sindicalistas. A expectativa é de que Cristina emita um sinal de reabertura de diálogo com o campo. No próximo dia 13, a crise completaria exatamente três meses sem solução e com um alto custo político e econômico. A presidente deve convocar todos os setores, incluindo o agronegócio, para um diálogo em torno de um acordo social. Trata-se de um pacto de estabilidade para os próximos dois anos. Uma proposta de campanha de Cristina que não foi levada adiante por causa da crise que abriu com um dos principais motores da economia de seu país: o agropecuário, grande ausente do pacto.

MARINA GUIMARÃES, Agencia Estado

09 Junho 2008 | 08h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.