12:18


15 de Abril de 2010

 

Patrocinado por




Você está em Economia
Início do conteúdo

Mercado financeiro prevê inflação maior em 2011 e 2012

Segundo Boletim Focus, expectativa para a inflação oficial neste ano subiu de 6,46% para 6,52%

26 de setembro de 2011 | 8h 53
Agência Estado

SÃO PAULO - O mercado financeiro elevou a projeção para a inflação em 2011 e em 2012, segundo o Boletim Focus, divulgado na manhã de hoje pelo Banco Central (BC). A expectativa para a inflação oficial neste ano subiu de 6,46% para 6,52%, em um patamar ainda mais distante do centro da meta de inflação para o ano, que é de 4,50%. A meta tem margem de tolerância de dois pontos porcentuais para cima ou para baixo.

A projeção para a inflação em 2012 foi elevada de 5,50% para 5,52%. A previsão para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de setembro de 2011 subiu de 0,45% para 0,49%. A estimativa para o IPCA de outubro passou de 0,47% para 0,48%.

O mercado financeiro praticamente manteve a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2011, reduzindo levemente a alta de 3,52% para 3,51%, segundo o boletim Focus. Para o ano que vem, a projeção para o crescimento da economia foi mantida em 3,70%. A estimativa para o crescimento da produção industrial em 2011 passou de 2,52% para 2,51%. Para 2012, a projeção para a expansão da indústria foi mantida em 4,30%.

Juros e dólar

De acordo com a pesquisa Focus, os analistas mantiveram a previsão para a Selic (a taxa básica de juros da economia) para o fim de 2011 em 11,00% ao ano. Já a projeção para a Selic no fim de 2012 permaneceu em 10,75% ao ano.

Para o mercado de câmbio, os analistas preveem que o dólar encerre 2011 em R$ 1,68, patamar acima do estimado na semana anterior, de R$ 1,65. A projeção do câmbio médio no decorrer de 2011 passou de R$ 1,62 para R$ 1,63. Para o fim de 2012, a previsão para o câmbio passou de R$ 1,65 para R$ 1,68.

Contas externas

A previsão do mercado financeiro para o déficit em conta corrente neste ano passou de US$ 57,80 bilhões para US$ 56,35 bilhões. Para 2012, o déficit em conta corrente do balanço de pagamentos estimado foi de US$ 68,90 bilhões para US$ 68,76 bilhões.

A previsão de superávit comercial em 2011 subiu de US$ 24,00 bilhões para US$ 25,00 bilhões. Para 2012, a estimativa para o saldo da balança comercial avançou de US$ 15,80 bilhões para US$ 16,40 bilhões. Analistas mantiveram a estimativa de ingresso de Investimento Estrangeiro Direto (IED) em 2011 em US$ 55 bilhões. Para 2012, a previsão seguiu em US$ 50 bilhões.





Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui


Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo