Dez morrem em atentado suicida no Sri Lanka

Pelo menos 85 pessoas são feridas em ataque contra ônibus da tropa de choque; oito vítimas são policiais

Agência Estado e Associated Press,

16 Maio 2008 | 09h40

Um militante suicida a bordo de uma motocicleta atacou um ônibus da tropa de choque da polícia cingalesa em Colombo, provocando a morte de dez pessoas e ferindo 85. A explosão ocorreu apenas algumas horas depois de a Força Aérea do Sri Lanka ter bombardeado uma base do Exército de Libertação dos Tigres do Tamil Eelam (LTTE) no norte do país, onde 27 guerrilheiros e dois soldados do governo morreram em violentos choques na quinta-feira.   O general de brigada Udaya Nanayakkara, porta-voz militar cingalês, atribuiu o ataque desta sexta aos rebeldes tâmeis. Líderes do LTTE não foram encontrados para comentar o assunto. De acordo com o porta-voz, o militante suicida lançou a motocicleta contra o ônibus em uma avenida movimentada da capital do Sri Lanka. Dos dez mortos pelo militante suicida, oito eram policiais.   A bomba explodiu na lateral do ônibus, estilhaçando vidros e danificando veículos próximos. O ataque ocorreu perto das sedes da presidência do país e do comando do Exército. Este é o primeiro ataque suicida em Colombo desde 6 de abril, quando um militante suicidou-se e matou 14 pessoas no início de uma maratona, entre elas um ministro de governo e um ex-atleta olímpico.

Mais conteúdo sobre:
Ski Lanka atentado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.