12:18


15 de Abril de 2010

 

Patrocinado por




Você está em Economia
Início do conteúdo

Arma do xerife salva cidade de Bat Masterson da falência

Para salvar finanças públicas, cidade faz maior leilão de objetos do Velho Oeste da história

19 de julho de 2013 | 13h 44

SÃO PAULO - Um leilão incomum agira as ruas da cidade de Harrisburg, nos Estados Unidos. De um lado, selas de montaria e recordações que parecem ter saído de filme do Velho Oeste. Do outro, uma fila de interessados em comprar alguma peça no leilão anunciado como o maior já realizado para vender objetos dos tempos dos cowboys.

A cidade de 50 mil habitantes decidiu comercializar as lembranças da sua história como forma de recuperar as finanças abaladas pela crise dos últimos anos. Segundo o prefeito, a cidade é uma das mais endividadas do os Estados Unidos atualmente.

Entre os destaques estão as armas e roupas do xerife Wyatt Earp, que inspirou filmes e seriados de TV. E a cadeira do dentista Doc Holliday, outro personagem famoso do Velho Oeste, tão bom de pontaria quando de boticão.

Wyatt Earp (1848 - 1929) foi um dos protagonistas do tiroteio em O.K. Corral, no Arizona, junto com o dentista Doc Holliday. "Eu sou a lei e isso acaba aqui", era seu lema. William Bartley Masterson, seu auxiliar, era o famoso Bat Masterson, o lendário herói de telefilmes por volta de 1960.


De acordo com Arlan Ettinger, organizador do leilão, os objetos estavam sendo colecionados pela prefeitura nas últimas décadas para criar um Museu do Velho Oeste.

A recessão estragou os planos do prefeito e o museu nunca saiu do papel. As peças ficaram armazenadas em um galpão do subúrbio e acabaram virando um peso a mais nas combalidas finanças municipais.

A maior parte da dívida da Harrisburg - cerca de US$ 350 milhões - vem do incinerador da cidade, que fica próximo ao antigo galpão onde estão as peças leiloadas.

O município emitiu títulos para pagar a compra do incinerador, mas ele não trouxe resultados e levou a cidade à falência em 2011.

Os últimos anos foram difíceis para os moradores de Harrisburg. De acordo com Robert Philbin, o diretor de operações para a cidade, os impostos subiram e empregos na administração foram cortados.





Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui


Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo