1. Usuário
E&N
Assine o Estadão
assine

Ações europeias caem após decepção com PMIs francês e alemão

TRICIA WRIGHT - REUTERS

23 Junho 2014 | 13h 53

As ações europeias fecharam em queda nesta segunda-feira, com leituras fracas sobre a atividade empresarial na zona do euro revivendo preocupações com o ritmo da recuperação econômica na região.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, caiu 0,48 por cento, a 1.388 pontos, recuando da máxima de seis anos e meio atingida na semana passada.

Ações de empresas nas quais a França detém participação expressiva recuaram após o ministro da Economia do país, Arnaud Montebourg, sinalizar a possível venda de algumas participações para financiar o investimento na Alstom.

As ações da EDF caíram 2,88 por cento, a Safran perdeu 2 por cento, a Orange desvalorizou-se 0,8 por cento e a Airbus caiu 1,66 por cento.

O Índice de Gerentes de Compra (PMI, na sigla em inglês) Composto da França, que compila dados do setor industrial e de serviços, aprofundou-se ainda mais na zona de contração em junho, elevando temores sobre os problemas de recuperação na segunda maior economia da zona do euro.

Outros dados do Markit mostraram que a indústria na Alemanha, maior economia da Europa, cresceu na taxa mais fraca desde setembro. E o setor de serviços também desacelerou.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,36 por cento, a 6.800 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,66 por cento, a 9.920 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,57 por cento, a 4.515 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,33 por cento, a 21.694 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,33 por cento, a 11.118 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,09 por cento, a 7.021 pontos.

(Reportagem de Tricia Wright)