1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Ações europeias fecham em alta com apostas sobre BCE

FRANCESCO CANE - REUTERS

26 Agosto 2014 | 14h 21

O índice Euro Stoxx 50 fechou em alta de 1%, registrando o maior avanço de dois dias desde junho de 2013

Reuters
Em Frankfurt, o índice DAX subiu 0,82 por cento, a 9.588 pontos

As blue chips da zona do euro registraram seu maior ganho para um período de dois dias em mais de um ano nesta terça-feira, impulsionadas pela perspectiva de mais estímulos do Banco Central Europeu (BCE) e por fortes ganhos em algumas siderúrgicas.

O índice de blue chips da zona do euro Euro Stoxx 50 fechou em alta de 1 por cento, registrando o maior avanço de dois dias desde junho de 2013, a 3,2 por cento.

Já o índice FTSEurofirst 300 das principais ações europeias terminou com elevação de 0,75 por cento, aos 1.376 pontos.

As ações em ambos os lados do Atlântico foram impulsionadas por declarações do presidente do BCE, Mario Draghi. Elas foram vistas como tendo aberto a porta para o programa de compra de ativos em larga escala conhecido como "quantitative easing", ou QE, visando a injetar dinheiro no sistema financeiro e reanimar a inflação.

"A prontidão de Draghi para fazer mais está fornecendo o impulso necessário para os índices de ações", disse Ashraf Laidi, estrategista-chefe global da City Index.

"Comprar nas baixas ainda continua sendo o caminho de menor resistência na ausência de qualquer fator desestabilizante".

Um rali de dois anos nas ações europeias, alimentado pela generosidade de bancos centrais, havia começado a perder fôlego em junho uma vez que dados da zona do euro começaram a se deteriorar e investidores se preocupavam com um possível aperto da política monetária dos Estados Unidos.

Falando na sexta-feira em conferência de bancos centrais em Jackson Hole, nos Estados Unidos, Draghi disse que o BCE está preparado para responder com todas as ferramentas "disponíveis" caso a inflação caia mais.

As siderúrgicas ArcelorMittal, Salzgitter e Voestalpine estavam entre os papéis que mais subiram na Europa depois que analistas do UBS elevaram as ações para "compra" ante "venda", na expectativa de que o trio vai se beneficiar de uma recuperação no setor.

Em LONDRES, o índice FTSE 100 avançou 0,7 por cento, a 6.822 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,82 por cento, a 9.588 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,18 por cento, a 4.393 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,33 por cento, a 20.645 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,28 por cento, a 10.826 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 1,71 por cento, a 5.853 pontos.