Creative Commons
Creative Commons

Safra recorde é principal responsável pela alta do PIB

Agronegócio registrou crescimento de 13,4% no primeiro trimestre, em comparação com o trimestre anterior

O Estado de S.Paulo

01 Junho 2017 | 13h11

Com um crescimento de 13,4% no primeiro trimestre, em comparação com o trimestre anterior, o campo foi o principal responsável pela alta de 1% registrada no Produto Interno Bruto, que foi divulgado nesta quinta-feira, 1, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com o primeiro trimestre de 2016, o PIB da agropecuária mostrou alta de 15,2%.

O desempenho do setor foi puxado pela supersafra atual, com destaques para a colheita de soja, milho, arroz e fumo, que pesam 50% no valor da produção, segundo a coordenadora de Contas Nacionais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Rebeca Palis. 

Como as safras de milho e soja seguem sendo colhidos no segundo trimestre, esses produtos deverão continuar impulsionando o PIB da agropecuária entre abril e junho, conta Rebeca.

A agropecuária contribuiu com 0,8 ponto porcentual (p.p.) na variação do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre em relação a igual período de 2016. 

O IBGE também informou que o PIB do primeiro trimestre recuou 0,4% ante o primeiro trimestre de 2016. Na agropecuária, ele avançou 15,2% na mesma base de comparação. Já o valor adicionado da indústria extrativa, que registrou alta de 9,7% em relação ao primeiro trimestre de 2016, contribuiu com alta de 0,2 p.p. no PIB total nessa base de comparação.

Dessa forma, se as demais componentes do PIB tivessem variação nula, a atividade econômica poderia ter registrado alta nessa base de comparação. "Se a gente só tivesse na economia a agropecuária e indústria extrativa, sem imposto, sem nada, a gente teria uma alta de 1,0% (no PIB)", disse Rebeca.

Mais conteúdo sobre:
Agronegócio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.