1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Airbnb testa jantares entre desconhecidos

Gerry Shih - Reuters/O Estado de S.Paulo

09 Junho 2014 | 04h 08

Empresa incentiva novos serviços aos usuários como parte de um programa piloto em São Francisco

SÃO FRANCISCO - A startup Airbnb, que cresceu até se tornar um empreendimento de US$ 10 bilhões com a proposta de permitir que desconhecidos compartilhem seus lares mediante o pagamento de uma taxa, agora quer fazer o mesmo com a mesa de jantar.

A empresa começou a incentivar anfitriões a oferecerem jantares para desconhecidos como parte de um novo programa piloto na cidade em que a startup foi criada, São Francisco. A Airbnb ficaria com parte da renda, de maneira semelhante ao modelo que a permite ganhar dinheiro com os anúncios de quartos livres ou imóveis em seu site.

A startup começou a convidar anfitriões para vir a São Francisco para participar do projeto piloto de jantares na última terça-feira. O anúncio de um deles cobrava US$ 25 por uma refeição, que inclui entrada, prato principal e sobremesa.

Marissa Coughlin, porta-voz da Airbnb, disse que a empresa está "sempre fazendo experimentos com novas maneiras de criar experiências significativas", recusando-se a fazer mais comentários.

O programa de jantares é uma extensão do império da hospitalidade da Airbnb, cujos usuários alugam atualmente 10 milhões de quartos por noite em 192 países por meio de seu mercado imobiliário online.

Nos anos mais recentes, muitas startups aplicaram o modelo da Airbnb para facilitar os jantares em grupo entre desconhecidos, uma atividade cada vez mais na moda em áreas urbanas como Nova York e São Francisco.

Startups que contam com o apoio de investidores como Grouper e Feastly já se enraizaram nas grandes cidades americanas, enquanto experiências mais informais, como o grupo "Good People", prosperaram nas listas de e-mail.

Diversificação. A Airbnb teria pensado em entrar numa grande variedade de setores nos últimos três anos, incluindo o compartilhamento de carros, que desde então passou a ser dominado por empresas como Uber e Lyft.

Optando por se ater aos serviços ligados à hospitalidade, a empresa lançou recentemente um serviço piloto de faxina em Nova York, Los Angeles e São Francisco.

A Airbnb disse aos candidatos a anfitriões que eles teriam a liberdade de escolher a data dos jantares e o preço de participação, mas alertou que o programa piloto ainda estava nos estágios iniciais.

A empresa recebeu um investimento da Texas Pacific Group (TPG) Capital em abril, fazendo com que o valor da empresa chegasse a US$ 10 bilhões, superando as grabdes cadeias de hotéis como a Hyatt Hotels Corp./Tradução de Augusto Calil

  • Tags:

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo