NATHI BESERRA/ESTADÃO
NATHI BESERRA/ESTADÃO

ANA aumenta vazão de Três Marias para que Sobradinho não seque

Projeções apontam para armazenamentos de 8,21% do volume útil em Três Marias e de apenas 0,23% em Sobradinho até o fim de novembro de 2015

André Borges, O Estado de S. Paulo

29 Setembro 2015 | 20h03

BRASÍLIA - A Agência Nacional de Águas (ANA) autorizou hoje que as vazões do reservatório de Três Marias, no Rio São Francisco, subam de 300 metros cúbicos por segundo para 500 m³/s. A medida extrema, acordada com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), tem o propósito de evitar que o reservatório de Sobradinho, o maior do País em área alagada, seque completamente. 

Três Marias tem o seu reservatório localizado acima de Sobradinho. As projeções do ONS enviadas para a ANA apontam para armazenamentos da ordem de 8,21% do volume útil em Três Marias e de apenas 0,23% em Sobradinho, até o fim de novembro de 2015.

A decisão foi tomada após reunião com a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e a Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf), que atuam nas hidrelétricas da bacia do São Francisco.

Atualmente, os reservatórios de Sobradinho e Xingó estão autorizados a operar com liberação mínima de 900m³/s, até o fim de outubro. Reportagem publicada no último sábado pelo Estado alertou que o nível no reservatório de Sobradinho pode atingir, ainda neste ano, um número próximo a zero.

Sobradinho teve sua vazão reduzida para 900 metros cúbicos por segundo, o que deve ser mantido até fim de outubro. Pelas regras de operação firmadas com o Ibama e com a ANA, a represa, em condições normais de abastecimento e chuvas, tinha de escoar um mínimo de 1.300 m³/s, mas não consegue atingir esse volume desde abril de 2013, quando passou a operar em "caráter emergencial". 

A vazão de 900 metros cúbicos é inédita na história do reservatório, que foi criado em 1979. Até mesmo em 2001, ano do racionamento de energia, a operação chegou ao mínimo de 1.000 m³/s.

Barragens como as de Três Marias e Sobradinho têm papel fundamental no abastecimento de água e geração de energia, porque funcionam como reservatórios de regularização. Como têm capacidade de armazenar grande quantidade de água, permitem maior controle sobre a vazão, administrando os recursos que passarão por hidrelétricas instaladas ao logo do rio.

Sobradinho, com seus 4.200 km², pode acumular 28 bilhões de metros cúbicos de água. Três Marias, com 1.060 km², tem capacidade de guardar 15 bilhões de metros cúbicos. Em termos de eficiência, o maior do País é o reservatório de Serra da Mesa, na Bacia do Alto Tocantins, em Goiás. Com 1.783 km², a barragem armazena até 43,2 bilhões de metros cúbicos de água.

Mais conteúdo sobre:
economia Sobradinho Três Marias seca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.