Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Aneel determina que distribuidoras façam campanha pelo consumo eficiente de energia

Campanha será feita com peças publicitárias veiculadas ao longo do mês de dezembro e custeada com recursos do programa de eficiência energética, uma taxa já embutida na conta de luz

Anne Warth, O Estado de S.Paulo

17 Outubro 2017 | 18h04

As distribuidoras de energia vão fazer uma campanha para incentivar o consumo eficiente de energia, determinou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). As peças publicitárias serão veiculadas ao longo do mês de novembro.

++Governo quer ar-condicionado mais eficiente a partir de 2018

A campanha será custeada com recursos do programa de eficiência energética, uma taxa embutida na conta de luz. Não haverá custo adicional para o consumidor. A temática da campanha seguirá orientações da Aneel, e todas as distribuidoras deverão veicular as peças.

++REGINA PITOSCIA Conta de luz mais alta este mês. Economize energia

Os recursos para custear a campanha vem do Programa de Eficiência Energética (PEE) regulado pela Aneel e pago por meio das tarifas. A taxa corresponde a 0,5% da receita operacional líquida das companhias e já é cobrada regularmente para financiar iniciativas como essa.

A campanha será feita nos mesmos moldes da iniciativa realizada em 2015. Na época, a Aneel determinou que as distribuidoras fizessem uma campanha educativa sobre o sistema de bandeiras tarifárias, que acabava de ser criado. O custo foi de R$ 20,554 milhões.

A decisão de realizar a campanha foi tomada no fim de setembro, quando a Aneel acionou o segundo patamar da bandeira vermelha, que adiciona R$ 3,50 a cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumidos.

"Estamos vivendo uma escassez hídrica muito importante, em razão da dependência da geração hidráulica. Isso significa mais custo por causa das termelétricas", afirmou o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino. "Todos devem consumir energia de forma consciente, evitando o desperdício."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.