1. Usuário
E&N
Assine o Estadão
assine

Atividade das indústrias gaúchas sobe 2,3% em maio

GABRIELA LARA - Agência Estado

09 Julho 2014 | 16h 21

A atividade industrial gaúcha cresceu 2,3% em maio na comparação com o mês anterior na série sem os efeitos sazonais, segundo o Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS) divulgado nesta quarta-feira, 9, pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs). O resultado, no entanto, não foi suficiente para compensar as perdas acumuladas no decorrer do ano. De janeiro a maio, o indicador registra queda de 2,1% ante o mesmo período de 2013.

O resultado positivo de maio, na margem, foi influenciado pelo item que mede as compras de matérias-primas e insumos, que subiu 6,2%, e pelo aumento da massa salarial dos trabalhadores, de 0,3%. Já as demais variáveis consideradas no levantamento tiveram comportamento negativo: horas trabalhadas na produção (-1,5%), faturamento (-0,9%), utilização da capacidade instalada (-0,5%) e emprego (-0,3%).

Na comparação de maio de 2014 com o mesmo mês de 2013, o IDI-RS recuou 2,9%. "Os indicadores continuam mostrando um desaquecimento no setor e poucos elementos que possam justificar uma retomada mais vigorosa para os próximos meses", avaliou o presidente da Fiergs, Heitor José Müller.

De acordo com Müller, a atividade das indústrias gaúchas precisa crescer mensalmente 1,0%, em média, de junho a dezembro, para pelo menos neutralizar as perdas acumuladas até maio.

Dos 17 segmentos pesquisados pela Fiergs 10 tiveram decréscimo no acumulado dos cinco primeiros meses do ano, ante o mesmo período de 2013. As principais quedas, nessa base de comparação, foram de Metalurgia (-15,4%), Veículos Automotores (-6,1%), Máquinas e Equipamentos (-2,0%) e Couros e Calçados (-2,3%). Os avanços de maior impacto ficaram por conta de Bebidas (7,2%), Alimentos (4,7%) e Borracha e Plásticos (3,6%).