StckXchng
StckXchng

Autistas são recrutados para desenvolver e testar softwares

SAP precisa de profissionais com habilidades especiais e capacidade de resolver problemas complexos

Economia & Negócios,

23 Maio 2013 | 12h56

SÃO PAULO - A gigante alemã de software SAP está recrutando pessoas com autismo como trabalhar como programadores e testadores de seus produtos. Os autistas, segundo a empresa, possuem habilidades como atenção especial aos detalhes e capacidade de resolver problemas complexos.

Segundo reportagem da Foxnews, a SAP contratou a empresa dinamarquesa de recrutamento Specialisterne para ajudá-la a encontrar, treinar e gerenciar os funcionários diagnosticados com a deficiência.

"Eles têm um conjunto especial de habilidades que se encaixa com as necessidades da SAP", disse um porta-voz da empresa, que já contratou pessoas com autismo na Índia e Irlanda.

O executivo chefe da Specialisterne, Steen Thygesen, disse que a parceria foi a primeira com uma empresa multinacional recrutamento em todo o mundo. A empresa dinamarquesa diz que já ajudou centenas de autistas a encontrar um emprego.

Os autistas, disse a empresa, sofrem pela sua dificuldade de se comunicar e alguns têm dificuldades de aprendizagem ao longo da vida. Aqueles com a forma de autismo conhecida como Síndrome de Asperger, muitas vezes têm inteligência acima da média.

Quando crianças, eles podem preferir matemática e outros assuntos enraizados na lógica de sistemas, de acordo com a National Autistic Society da Grã-Bretanha.

"As pessoas com autismo têm algumas habilidades únicas para se concentrar em sua tarefa e permanecer concentrado por longos períodos. Eles também são bons para detectar discrepâncias nos dados", disse Thygesen, um ex-gerente com a Microsoft e da Nokia, que tem um filho de 14 anos que foi diagnosticado com a síndrome de Asperger.

De acordo com os Centros dos EUA para Controle e Prevenção de Doenças, uma em cada 88 crianças nos Estados Unidos e quase uma em cada 54 meninos são diagnosticados com autismo.

O porta-voz da SAP disse à Foxnews que a empresa tem como objetivo refletir a proporção de pessoas diagnosticadas como autistas na sociedade, porcentual que seria de aproximadamente 1%.

A empresa alemã Auticon, com sede em Berlim, já emprega exclusivamente pessoas autistas como testadores de software. A companhia tem uma equipe de análise de dados para a Vodafone Alemanha, disse um porta-voz Auticon.

Mais conteúdo sobre:
Autismo autistas SAP softwares

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.