1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Banqueiro Moise Safra morre aos 79 anos, dizem fontes

GUILLERMO PARRA-BERNAL - REUTERS

15 Junho 2014 | 16h 50

O financista e fundador do Grupo Safra teve um ataque cardíaco e tem lutado contra o Mal de Parkinson nos últimos anos

MARINA MALHEIROS/ESTADÃO
Banqueiro Moise Safra morre aos 79 anos

O banqueiro Moise Safra morreu na sexta-feira, aos 79 anos, após um ataque cardíaco, disseram à Reuters duas fontes com conhecimento da situação.

Uma das fontes disse que Moise, segundo dos três irmãos que fundaram o Grupo Safra em meados da década de 1950, estava em observação no Hospital Israelita Albert Einstein por alguns dias. O financista tinha lutado contra o Mal de Parkinson nos últimos anos, disse a fonte, que não pode falar do assunto publicamente.

Moise Safra foi sepultado em São Paulo neste domingo, disse uma segunda fonte à Reuters.

Safra estava profundamente envolvido nos assuntos da comunidade judaica no Brasil, gastava uma grande parte de seu tempo e fortuna com projetos de saúde, educação e caridade, além de pagar a construção de sinagogas e centros comunitários.

Os esforços para ouvir vários porta-vozes da família Safra em Nova York e São Paulo foram infrutíferos.

Seu irmão mais novo Joseph teria pago 2,5 bilhões de dólares por 50 por cento de participação de Moise no Banco Safra, em 2006, pondo fim a anos de disputas sobre a direção do banco.

Edmond, irmão mais velho e um dos mais proeminentes banqueiros privados do século passado, morreu em dezembro de 1999, num incêndio criminoso em sua casa em Monte Carlo.

A fortuna de Moise Safra foi estimada em 2,5 bilhões de dólares pela revista Forbes neste ano. Ele era casado com Chella Safra Cohen, e deixa cinco filhos.

(Reportagem adicional de Asher Levine)