BC: Copom defende estratégia mais cautelosa

Os membros do Comitê de Política Monetária (Copom) defenderam uma estratégia mais cautelosa do Banco Central na ata divulgada hoje. No documento, os diretores citam que "uma postura mais cautelosa contribuirá para mitigar o risco de reversões abruptas da política monetária no futuro". Ao defender decisões mais cuidadosas, os diretores do BC explicam que isso será importante para "a recuperação consistente da economia ao longo dos próximos trimestres".

FERNANDO NAKAGAWA E FABIO GRANER, Agencia Estado

30 Julho 2009 | 09h17

No mesmo trecho do documento, os diretores do BC repetem trecho da ata anterior que cita que a preservação de perspectivas inflacionárias benignas vai "requerer que o comportamento do sistema financeiro e da economia sob um novo patamar de taxas de juros seja cuidadosamente monitorado ao longo do tempo".

Os diretores do BC observam, ainda, que a evolução da taxa básica de juros (Selic) "tem de levar em conta a magnitude do movimento total realizado desde janeiro". O trecho destaca que o impacto da redução da Selic anunciada desde o início do ano terá reflexos sobre diversos indicadores econômicos que "ficarão evidentes ao longo do tempo".

Mais conteúdo sobre:
BC Copom Ata

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.