1. Usuário
Assine o Estadão
assine

BCE mantém taxas de juros e enfrenta perguntas sobre novas medidas

REUTERS

03 Julho 2014 | 09h 30

O Banco Central Europeu (BCE) manteve as taxas de juros em mínimas recordes nesta quinta-feira, evitando novas ações enquanto avalia o impacto de uma série de medidas lançadas no mês passado para reforçar a economia da zona do euro.

O BCE manteve sua principal taxa de refinanciamento em 0,15 por cento e sua taxa de depósitos em -0,10 por cento, efetivamente cobrando dos bancos para que deixem seus recursos no banco central de um dia para o outro, conforme tenta encorajar os bancos a emprestarem para pequenas e médias empresas.

O banco central está aguardando para avaliar o impacto de medidas apresentadas no mês passado --cortes de taxas para mínimas recordes e uma série de medidas para injetar dinheiro na economia --, o que, de acordo com o BCE, podem demorar até um ano para ter efeito total.

"Isso é como se esperava", disse o economista do banco Berenberg Christian Schulz sobre a decisão de juros. "Após o corte nas taxas em junho, eles vão esperar alguns meses, provavelmente até o fim do ano, para avaliar o efeito que terá".

Os mercados agora voltam a atenção à coletiva de imprensa do presidente do BCE, Mario Draghi, às 9h30 (horário de Brasília).Investidores estarão atentos para quaisquer detalhes sobre as operações de empréstimos direcionadas --conhecidas como TLTROs na sigla em inglês --que Draghi anunciou no mês passado, e também buscarão mais clareza sobre a orientação futura do banco em relação aos juros e à situação de outras potenciais medidas de política.

As medidas reveladas no mês passado incluem a ampliação da duração da liquidez barata ilimitada para bancos até o final de 2016, e o oferecimento aos bancos de um plano de empréstimo de TLTROs de quatro anos para que tomem empréstimos a um prêmio ligeiramente maior em relação às operações de financiamento regulares do BCE. Indicando as duas medidas, Draghi disse em uma entrevista em 21 de junho para um jornal: "Isso mostra que as taxas de juros vão permanecer baixas durante um longo período". Sua mensagem deixou os mercados confusos sobre se a orientação futura de que as taxas permanecerão baixas se estende junto às operações de liquidez barata ilimitada até o final de 2016, ou se o horizonte se amplia até o vencimento das TLTROs, em setembro de 2018.

(Por Eva Taylor)

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo