Rafael Neddermeyeri/Fotos públicas
Rafael Neddermeyeri/Fotos públicas

Bilionários brasileiros perdem US$ 6,2 bi com crise, diz Bloomberg

Apenas o co-fundador do Facebook, Eduardo Saverin, foi capaz de ganhar dinheiro apesar da instabilidade político-econômica

O Estado de S.Paulo

19 Maio 2017 | 18h16

Após mais uma crise política aumentar os temores do mercado financeiro, as 16 pessoas mais ricas do Brasil perderam um total de US$ 6,2 bilhões na quinta-feira (18), informa o Índice Bloomberg Billionaires.

No mesmo dia, o real teve sua maior queda desde 2008, enquanto o Ibovespa caiu 8,8%. Essas quedas reduziram os ganhos acumulados pelo grupo neste ano de 15,8% na terça-feira para 10,6%.

O mais afetado com a situação foi Joseph Safra, do Banco Safra, que perdeu mais de US$ 1 bilhão. O bilionário Jorge Lemann, considerado a pessoa mais rica do País, perdeu US$ 930 milhões. Além dele, os demais parceiros por trás da empresa de private equity 3G Capital, que controla a maior cervejaria do mundo, a Anheuser-Busch InBev NV, perderam um total de US$ 1,8 bilhão.

Apenas Eduardo Saverin, co-fundador do Facebook, foi capaz de aumentar seu patrimônio líquido apesar da turbulência política pela qual o Brasil passa. Com a alta de 1,9% das ações da empresa, o jovem ganhou US$ 159 milhões.

O índice Bloomberg é um ranking diário das 500 pessoas mais ricas do mundo, que possuem US$ 4,8 trilhões.

Mais conteúdo sobre:
Economia

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.