Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Economia & Negócios

Economia » Biolab vai construir novo laboratório em Minas Gerais

Economia & Negócios

economia

biolab

Biolab vai construir novo laboratório em Minas Gerais

Investimentos estão estimados em até R$ 250 milhões; BNDES e BDMG poderão financiar parte desse valor

0

MÔNICA SCARAMUZZO ,
O Estado de S.Paulo

30 Outubro 2014 | 02h07

O laboratório nacional Biolab anunciou ontem que vai investir entre R$ 200 milhões e R$ 250 milhões em uma nova fábrica de medicamentos em Minas Gerais, voltada, sobretudo, para exportação. Essa nova unidade começará a ser construída no ano que vem e deverá ser inaugurada em 2018.

Com duas fábricas e um centro de pesquisa e inovação em São Paulo, o grupo decidiu por construir sua nova unidade em Minas Gerais, atraído por benefícios fiscais oferecidos pelo Estado. "São Paulo tornou-se inviável para novas fábricas. Várias empresas do setor estão saindo do Estado porque os custos ficaram muito altos", afirmou ao Estado Dante Alário Júnior, um dos sócios da farmacêutica.

A cidade na qual a nova unidade será construída ainda não foi definida. Segundo Alário, a empresa analisa oportunidades no Sul de Minas. Ontem, o empresário assinou protocolo de intenções para o investimento na Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Governo de Minas Gerais, por meio do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (Indi).

De acordo com o empresário, uma parte dos investimentos para a nova unidade deverá ser financiada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ou pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). "Vamos analisar", disse.

Com faturamento líquido de R$ 780 milhões em 2013, as receitas com exportação da farmacêutica atualmente representam 5% das vendas. "Essa nova unidade está sendo projetada para atender as exigências dos padrões internacionais porque queremos entrar nos Estados Unidos, mercado que representa de 40% a 45% do movimento global farmacêutico." Atualmente, a companhia exporta para Venezuela, Arábia Saudita e alguns países da África,

Com desenvolvimento de medicamentos inovadores e patentes de produtos registrados nos Estados Unidos, a Biolab está desenvolvendo medicamentos à base de nanotecnologia. Esses produtos já foram registrados na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

O grupo nacional comercializa cerca de 150 produtos nas áreas de cardiologia, ginecologia e dermatologia. A unidade instalada em Taboão da Serra (Grande São Paulo) concentra a produção de medicamentos hormonais. Já na fábrica de Jandira, também na Grande São Paulo, são produzidos todos os remédios isentos de hormônio.

Parceria. Neste ano, a Biolab e a farmacêutica Eurofarma anunciaram que vão construir, juntas, uma fábrica para a produção de medicamentos biossimilares (cópias de produtos biológicos), voltados para tratamentos de doenças complexas. Essa unidade deverá ser construída em São Carlos (interior de São Paulo) e venderá seus produtos para o governo federal.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.