FABIO MOTTA/ESTADAO
FABIO MOTTA/ESTADAO

BNDES deve devolver R$ 17 bi à União até dia 15 de novembro

Banco já pagou R$ 33 bilhões dos R$ 50 bilhõs ao governo, que precisa de reforço de caixa

Lorenna Rodrigues e Eduardo Rodrigues, O Estado de S.Paulo

23 Outubro 2017 | 11h36

BRASÍLIA - O coordenador-geral de controle da Dívida Pública Federal (DPF), André Proite, disse nesta segunda-feira, 23, que o BNDES deve devolver a parcela restante de R$ 17 bilhões ao Tesouro Federal até o dia 15 de novembro. O banco de fomento já devolveu R$ 33 bilhões à União no fim de setembro. “Há uma tratativa para que o BNDES faça a segunda parcela do pagamento até meados do próximo mês”, disse Proite.

Segundo o coordenador-geral de operações da Dívida Pública, Leandro Secunho, o BNDES poderá realizar o pagamento tanto em títulos públicos como em dinheiro, a depender da disponibilidade de caixa do banco.

Da parcela inicial de R$ 33 bilhões, cerca de R$ 15 bilhões foram pagos por meio do resgate de títulos públicos e os R$ 18 bilhões restantes foram devolvidos em espécie.

“Mesmo se houver resgate antecipado de títulos, não vamos descumprir nem a 'Regra de Ouro' nem os indicadores do Plano Anual de Financiamento (PAF)”, disse Secunho. “Esses R$ 17 bilhões não são significativos dentro do volume total da dívida. A programação de emissões até o fim do ano absorve esse efeito”, completou.

O PAF de 2017 prevê que o estoque da DPF fique entre R$ 3,450 trilhões e R$ 3,650 trilhões ao fim deste ano. Em setembro, o estoque ainda estava em R$ 3,430 bilhões. “A nossa expectativa é encerrar 2017 dentro de todos os intervalos definidos no PAF”, enfatizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.