1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Bolsas nos EUA recuam com tensão na Ucrânia, mas dados econômicos positivos limitam perdas

REUTERS

28 Agosto 2014 | 19h 20

As bolsas norte-americanas recuaram nesta quinta-feira, com o aumento das tensões entre a Ucrânia e Rússia atraindo o foco dos investidores, mas dados econômicos dos Estados Unidos ajudaram a limitar as perdas.

As preocupações de Wall Street com a tensão no exterior tinham diminuído, e com isso os principais índices registraram perdas em apenas alguns dias nas últimas semanas, e o Dow Jones e o S&P 500 alcançaram níveis recordes de alta.

Nesta quinta-feira, o Dow Jones recuou 0,25 por cento, a 17.079 pontos. O S&P 500 perdeu 0,17 por cento, a 1.996 pontos. O Nasdaq caiu 0,26 por cento, para 4.557 pontos.

O conselho de segurança e de defesa Ucrânia disse que a cidade fronteiriça de Novoazovsk e outras áreas do sudeste do país caíram sob o comando das forças russas e dos rebeldes. Os EUA acusaram a Rússia de luta ativa no leste da Ucrânia e disseram que estão considerando uma variedade de respostas, incluindo mais sanções.

Enquanto algumas empresas norte-americanas têm forte exposição aos dois países, os investidores estão preocupados com a possível reação dos EUA e da Europa com a escalada das hostilidades.

Por outro lado, três dados econômicos apontaram para melhora das condições nos EUA e mitigaram a queda da bolsa. A segunda leitura do Produto Interno Bruto mostrou que a economia norte-americana cresceu no segundo trimestre mais do que o inicialmente divulgado. E os pedidos de seguro-desemprego caíram pela segunda semana consecutiva.

Além disso, as vendas pendentes de casas em julho subiram muito mais do que o esperado para um pico em 11 meses.

"Os dados melhoraram as coisas, mas o que está acontecendo na Ucrânia é preocupante", disse Kim Forrest, analista sênior de pesquisa de ações, Pitt Capital Group Fort, em Pittsburgh.

(Reportagem de Chuck Mikolajczak)