Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Brasil ganha mais 5 mil milionários em 2017, diz relatório

Relatório da Anbima aponta que, em 2017, Brasil registrou 117,4 mil CPFs com mais de R$1 milhão em aplicações financeiras

Fernanda Guimarães, O Estado de S.Paulo

21 Fevereiro 2018 | 20h46

Um relatório sobre investimentos divulgado pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) mostrou que o Brasil fechou o ano passado com um total de 117,4 mil contas no segmento de private banking, que exige valores depositados superiores a R$ 1 milhão em aplicações financeiras. O setor mostrou um acréscimo de 5,4 mil clientes sobre o fechamento de dezembro de 2016, quando o total de contas deste tipo no País era de 112 mil. De acordo com os dados da associação, houve um aumento de 4,8% no total de contas de “private” em um ano.

+ No Brasil, 55% da renda fica com os 10% mais ricos

A maior parte desses clientes continua concentrada em São Paulo - a proporção não mudou muito entre 2016 e 2017. Em dezembro do ano passado, o Estado concentrava pouco mais de 58,7 mil contas com mais de R$ 1 milhão em aplicações, segundo a Anbima. A participação paulista ficou em 50% do total.

+ Bolsa bate novo recorde influenciada pelos EUA

Total. Somados, os segmentos de investimentos em varejo e private banking no País atingiram R$ 2,66 bilhões em 2017 - o varejo somou R$ 1,69 trilhão, enquanto o total do private banking, incluindo os números de Previdência, foi de R$ 964 bilhões, 36% do total. O valor total aplicado pelos clientes “private” aumentou 15,9% em relação a 2016. A Anbima também percebeu uma maior variedade nos produtos financeiros escolhidos por esses correntistas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.