Soraya Ursine/Estadão
Soraya Ursine/Estadão

Brasil supera marca de 70 prêmios em Cannes

Com metade das categorias ainda a ter o resultado revelado, o País está mais próximo de atingir os resultados do ano passado, quando foi medalha de bronze no festival, com 90 prêmios

Fernando Scheller, O Estado de S.Paulo

21 Junho 2017 | 07h44

CANNES - As agências brasileiras já conquistaram mais de 70 Leões no Cannes Lions – Festival Internacional de Criatividade de 2017. Nas categorias que tiveram os resultados revelados na terça-feira, 20, o Brasil angariou mais 19 prêmios, elevando o total deste ano para 71 Leões. Com metade das categorias ainda a ter o resultado revelado, o País está mais próximo de atingir os resultados do ano passado, quando foi “medalha de bronze” no festival, com 90 prêmios. O Estadão é o representante oficial de Cannes Lions no País.

VEJA TAMBÉM: 'Todas as pessoas são bem-vindas aos nossos restaurantes'

Entre os vencedores revelados ontem, foram dois Leões de ouro em Direct Lions, para campanhas de marcas que tiveram contato direto com o consumidor. Um dos ouros foi para a DM9, comandada por Nizan Guanaes, para uma ação para a maior varejista do mundo, o Walmart.

Durante uma partida de futebol, em abril, os jogadores do Fluminense (não o do Rio, mas o de Feira de Santana, na Bahia) estamparam preços de ofertas do Walmart em suas costas, substituindo os números de suas camisas.

Na mesma categoria, o Brasil angariou outro ouro, para uma campanha da Grey Brasil para o Instituto Reclame Aqui. Chamada A Cor da Corrupção, a ação consiste na instalação de um plug-in no navegador Chrome, do Google. Com a ferramenta, o usuário passa a saber, toda a vez que lê uma notícia, se o político citado já foi denunciado por corrupção. Em caso positivo, o nome é identificado com uma cor.

MAIS DE CANNES: Realidade virtual vira arma no tratamento de saúde

Além dos ouros, o Brasil levou um Leão de prata em Direct (também para a ação do Walmart). Houve ainda dois bronzes: um para J. Walter Thompson (Alcoólicos Anônimos) e outro para DM9/Walmart.

Em Cyber, foram sete Leões, incluindo um de ouro, para uma ação da Africa para a Budweiser e para a rede ESPN. Nessa categoria, o Brasil ainda teve duas pratas – ambas para uma ação da AlmapBBDO para a Getty Images. Foram quatro bronzes: dois para Africa (Budweiser), um para Grey (Instituto Reclame Aqui) e outro para. Ogilvy Brasil (IBM).

VEJA TAMBÉM: Cannes recebe o criador da ‘febre’ dos podcasts

Em Mobile, que premia campanhas realizadas especialmente para telefones celulares, o Oouro foi para a David São Paulo, para uma campanha da Faber Castell. As duas pratas foram para DM9 (SSex Box) e os bronzes para Ogilvy Brasil (IBM) e DM9 (SSex Box).

O País ainda levou dois Leões para casa em Creative Data: um de prata (para a TV Globo e o Instituto Rodrigo Mendes) e um de bronze (para Grey e Reclame Aqui).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.