Werther Santana|Estadão
Werther Santana|Estadão

BTG devolverá US$ 92 milhões na venda do BSI

O acordo foi complicado pelos problemas judiciais do BSI, incluindo um escândalo que atingiu o fundo 1Malaysia Development Bhd (1MDB)

Reuters

17 Julho 2017 | 21h03

O EFG International e o brasileiro BTG Pactual chegaram a um acordo sobre o preço final pago pelo banco suíço BSI, após disputa sobre o valor da aquisição iniciada em março.

Em comunicado, o BTG informou que devolverá 89 milhões (US$ 92 milhões, pela cotação atual) de francos suíços do montante que o EFG havia pago pelo BSI. Conforme o documento, o acordo ainda inclui os 95 milhões de francos (US$ 98,5 milhões) suíços previamente impostos pela Autoridade Federal de Vigilância do Mercado Financeiro, ainda sujeitos a recurso em análise.

O EFG disse que pagará pelo BSI o equivalente a 971 milhões de francos suíços (US$ 1,01 bilhão), menos que os 1,3 bilhão de francos suíços citados em fevereiro de 2016, quando a transação foi anunciada.

No ano passado, a aquisição do BSI ajudou o EFG a quase dobrar de tamanho e se tornar um dos dez maiores bancos privados do mundo, depois de rivais como UBS, Credit Suisse e Julius Baer. A operação havia sido fechada em fevereiro de 2016, na esteira da crise gerada pela prisão do banqueiro André Esteves, em novembro de 2015.

Mas o acordo foi complicado pelos problemas judiciais do BSI, incluindo um escândalo que atingiu o fundo 1Malaysia Development Bhd (1MDB) e resultou na retirada de bilhões de dólares clientes. /

Mais conteúdo sobre:
UBS BTG Pactual

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.