1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Caixa inicia pagamento da correção do FGTS

Agencia Estado

02 Junho 2002 | 16h 32

A Caixa Econômica Federal dará início nessa semana aos procedimentos para creditar, na conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) dos trabalhadores que preencheram o termo de adesão, o valor correspondente ao expurgo praticado durante os planos Verão e Collor 1. Até o dia 31 de maio a Caixa processou os termos de adesão entregues pelos trabalhadores. A data prevista para o crédito, nos extratos já remetidos para os trabalhadores, é o dia 28 de junho. Segundo a área técnica do Ministério do Trabalho até agora a data determinada pela Caixa é a que vale para o crédito estar disponível aos trabalhadores. ?Não existe outra data e qualquer antecipação, se for possível, será amplamente divulgada?, afirmou um assessor. Ele lembrou que a lei determina que sejam creditados em junho a correção devida até o montante de R$ 1 mil para os trabalhadores que assinarem o termo de adesão até o dia 31 de maio. Os trabalhadores que assinarem o termo de adesão após esta data também receberão, mas não em junho. Os técnicos do governo explicaram que, até o momento, não foi possível saber o montante de trabalhadores que terão direito ao saque imediato dos recursos e nem mesmo onde eles receberão. Isso porque a instituição vem se dedicando a receber e processar as informações recebidas da rede bancária para fazer o cálculo do valor a receber de cada trabalhador e remeter, de volta, essas informações via correio. ?É uma operação de guerra?, disse o técnico. A segunda etapa da operação começará essa semana. A Caixa vai separar, primeiro, os termos de adesão assinados pelos trabalhadores que têm até R$ 1 mil a receber já que os demais, como por exemplo, quem tem até R$ 2 mil a receber, terão o crédito feito em parcelas a partir do mês de julho. Entre os trabalhadores que têm até R$ 1 mil a receber, essa depuração dos termos de adesão visa separar os que têm direito apenas ao crédito em conta dos que têm direito ao saque e como esse saque será feito. As opções são em conta corrente indicada pelo próprio trabalhador, saque nas agências da Caixa e até mesmo nas casas lotéricas para quem tem até R$ 300 a receber. Preocupados com o número de trabalhadores que podem, a partir de segunda-feira, procurar as agências da Caixa, os técnicos do governo alertam que só poderão sacar o dinheiro referente ao expurgo aqueles que foram demitidos, se aposentaram ou preenchem outros requisitos da lei como por exemplo serem portadores de doença grave como câncer e aids. Os demais só terão o crédito correspondente. Também não adianta os trabalhadores que não receberam extratos lotarem as agências da Caixa. ?A Caixa não tem condições de fazer, num único mês, o pagamento correspondente a dois anos e meio de FGTS?, assinalou um técnico. Normalmente, o movimento na Caixa referente à movimentação de recursos do Fundo de Garantia é 1,5 milhão de trabalhadores e 16 milhões de trabalhadores enviaram termos de adesão. Outro aviso importante é que o crédito só estará disponível para o trabalhador que assinaram os termos, o que pode ser feito a qualquer momento até dezembro de 2003.

  • Tags: