China precisa de mais estímulo apenas se economia desacelerar com força, diz FMI

A China só precisa fornecer mais estímulo se o crescimento econômico desacelerar de forma "significativa" abaixo de 7,5 por cento, disse o Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta quinta-feira.

Reuters

05 Junho 2014 | 07h26

A economia da China está a caminho de crescer cerca de 7,5 por cento neste ano, em linha com a meta do governo, afirmou o FMI.

A instituição também afirmou que o iuan está moderadamente subvalorizado.

(Reportagem de Koh Gui Qing)

Mais conteúdo sobre:
MACRO CHINA FMI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.