Kim Kyung-Hoon/Reuters
Kim Kyung-Hoon/Reuters

China revisa metodologia para cálculo do PIB pela 1ª vez desde 2002

A ideia era alinhar os dados do país com os padrões internacionais e passará a incluir números referentes aos setores de saúde e turismo

O Estado de S.Paulo

14 Julho 2017 | 12h21

PEQUIM - A China revisou a forma como mede o tamanho de sua economia, no primeiro ajuste do tipo desde 2002, numa tentativa de melhor alinhar seus dados com os padrões internacionais.

A nova metodologia para calcular o Produto Interno Bruto (PIB), que foi aprovado pelo Conselho Estatal da China na semana passada, passará a incluir também números referentes aos setores de saúde e turismo, assim como de empresas da chamada "nova economia emergente", segundo comunicado divulgado hoje pelo Escritório Nacional de Estatísticas.

De modo geral, "nova economia" refere-se a empresas do setor de alta tecnologia ou consideradas amigáveis ao meio ambiente.

++ Dificuldades no crescimento do Brasil são temporárias, diz embaixador da China no Brasil

O órgão de estatísticas não esclareceu se as mudanças levarão à revisão de dados históricos ou se se refletirão em números do PIB do segundo trimestre a ser publicados no começo da próxima semana.

Analistas consultados pelo The Wall Street Journal estimam que o PIB chinês teve expansão anual de 6,8% entre abril e junho, taxa um pouco menor que a de 6,9% do primeiro trimestre.

++ De olho em agronegócio, Agricultural Bank of China chega ao Brasil

Para Yang Zhao, economista do Nomura Group, a revisão da metodologia não deverá afetar o indicador da semana que vem, mas provavelmente terá efeitos no médio a longo prazos. /DOW JONES NEWSWIRES

Mais conteúdo sobre:
China PEQUIM PIB

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.