CMN deve discutir tarifas bancárias na próxima semana

Segundo presidente do Banco Central, comitê fará reunião extraordinária para discutir regulamentação

Célia Froufe, da Agência Estado,

30 Novembro 2007 | 11h50

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, disse nesta sexta-feira, 30, que o Conselho Monetário Nacional (CMN) deve realizar uma reunião extraordinária na próxima semana para discutir uma nova regulamentação para as tarifas bancárias. "Pretendemos fazer uma reunião, possivelmente na semana que vem", informou a jornalistas, após participar do evento de abertura de capital da BM&F, na Bovespa.   Veja também:  Comparação de tarifas bancárias   De acordo com ele, o intuito do CMN é propiciar melhores condições ao consumidores por meio de maior transparência, padronização de nomenclatura e uma série de outras normas que possam levar o consumidor a escolher a tarifa mais barata. "Diria que é uma normalização moderna, ancorada na lei e no código de defesa do consumidor", afirmou.   Dívida   A superação da meta fiscal de 2007 foi considerada "uma grande notícia" por Meirelles. "O Brasil deu uma demonstração de que seu compromisso com a continua cadência da relação dívida/PIB vai continuar", afirmou.   De acordo com ele, esta continuidade de queda é algo muito importante para o Brasil e é de fato um dos pilares da estabilização econômica brasileira. "É com grande satisfação que viemos a este resultado e é muito importante, mais uma vez, que o Brasil reafirme seu compromisso de cumprir a meta."   Meirelles evitou responder a respeito de fragilidades apontadas por analistas na questão da política fiscal, como custo alto da dívida e o crescente gasto por parte do governo. "Do ponto de vista do Banco Central, olhamos fundamentalmente o equilíbrio macroeconômico na questão do superávit primário. Isso é muito importante", disse.

Mais conteúdo sobre:
Tarifas bancárias

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.