1. Usuário
Assine o Estadão
assine

CNI: atividade da construção volta a cair em fevereiro

LUCI RIBEIRO - Agencia Estado

28 Março 2014 | 12h 13

O nível de atividade da indústria da construção voltou a cair em fevereiro, depois de registrar recuo também em janeiro, aponta estudo divulgado nesta manhã pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Segundo os dados da Sondagem Indústria da Construção, o indicador ficou em 46,3 pontos no mês passado e, em relação ao usual para meses de fevereiro, chegou a 44,9 pontos. Os números estão abaixo da linha divisória do estudo de 50 pontos, o que indica queda na atividade.

A Utilização da Capacidade de Operação (UCO), que mede o porcentual utilizado no mês do volume de recursos, mão de obra e maquinário, registrou 69% em fevereiro, um ponto porcentual abaixo da UCO de janeiro. Em consequência disso, houve também queda no emprego, com indicador também abaixo dos 50 pontos, em 46,5 pontos em fevereiro.

A expectativa dos empresários do setor ficou acima dos 50 pontos, revelando otimismo para os próximos seis meses. Apesar de positivos, os índices registrados em março recuaram na comparação com as perspectivas de fevereiro e caíram bastante em relação a fevereiro de 2013. Isso revela que, apesar de continuar otimista, o empresário da construção está menos confiante quanto à economia nos próximos seis meses.

O estudo mostra que todos os indicadores de expectativa caíram: quanto ao nível de atividade, de 56,9 pontos para 55,3 pontos; sobre novos empreendimentos e serviços, de 56,3 para 55 pontos; sobre compras de insumos e matérias primas, de 55,8 para 54,1 pontos; e sobre número de empregados, de 55,6 pontos para 54,1 pontos.

A pesquisa, realizada em parceria com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), foi feita entre 6 e 18 de março com 525 empresas, das quais 169 de pequeno porte, 234 médias e 122 grandes.