Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Economia & Negócios

Economia » Como comprar passagem aérea mais barata usando milhas dos outros

Economia & Negócios

Como comprar passagem aérea mais barata usando milhas dos outros

Como comprar passagem aérea mais barata usando milhas dos outros

Mesmo quem não participa de programas de milhagem pode comprar passagens aéreas mais baratas em sites que funcionam como intermediários neste mercado

0

Igor Gadelha, especial para O Estado de S. Paulo ,

26 Março 2014 | 17h34

SÃO PAULO - Programas de milhagem oferecem descontos nas passagens aéreas para os clientes que costumam viajar muito. Mas, mesmo quem não vive viajando e nem está inscrito em programas desse tipo pode usufruir de bons descontos na hora de viajar.

No Brasil, existem sites que fazem o intermédio entre pessoas que querem vender e comprar milhas. O negócio funciona como um mercado livre de milhagens. Para viagens entre diferentes regiões do País, durante feriados ou voos de última hora, essas plataformas podem proporcionar uma boa economia.

 

Um dos exemplos é o MaxMilhas, que funciona há um ano e três meses. A plataforma funciona da seguinte maneira: pessoas interessadas em vender milhagem entram no site, fazem o cadastro e especificam os valores pelos quais querem vender determinada quantidade de milhas. A oferta fica disponível para todos que entram na ferramenta. Quem precisa comprar passagem, por sua vez, faz uma busca na plataforma e avalia se compensa comprar direito no site da companhia aérea ou usar as milhas de alguém.

Um dos três sócios da MaxMilhas, Max Oliveira explica que isso é possível porque, na hora da busca, o software do site faz uma pesquisa por informações relativas aos horários e valores, tanto em dinheiro quanto em milhagem dos voos das companhias aéreas TAM, Gol e Azul.

"O consumidor pode escolher a melhor oferta para ele", diz. O empresário lembra, contudo, que nem sempre vale a pena comprar passagens por milhagem. Voos de curta distância, realizados em datas não comemorativas ou comprados com antecedência são casos em que esta opção pode não compensar.

 

Veja a simulação

Simulação feita pelo Estado mostra que, no caso de uma ponte área São Paulo-Rio, sem ser em feriado, a melhor opção é comprar direto no site da companhia. Entre os dias 21 e 25 de maio, por exemplo, é possível comprar passagem em dinheiro por R$ 138,00 (ida e volta). Já pelo MaxMilhas, a viagem custaria 17 mil milhas, cujo menor preço vendido no site é de R$ 598,00. No feriadão da Semana Santa, no entanto, a compra de milhas compensa. Comprando pelo MaxMilhas, a passagem sairia R$ 493,35, enquanto que pelo site das companhias o menor valor seria R$ 684.

Economia ainda maior pode ser verificada em voos entre diferentes regiões do Brasil. No feriadão da Semana Santa/Tiradentes, por exemplo, a alternativa mais barata para comprar uma passagem São Paulo-Manaus é por milhas.

Pela simulação, partindo em 18 e voltando em 21 de abril, é possível encontrar ida e volta por 19 mil milhas da Azul, que podem ser compradas no MaxMilhas por R$ 621,58. Caso fosse comprar diretamente no site das companhias, a oferta mais barata sairia por R$ 1.312, indo pela TAM e voltando pela Azul. Ou seja, R$ 690 mais caro.

 

Site cobra taxas pelo serviço

Todos os valores citados não incluem a taxa de embarque, de aproximadamente R$ 45. No caso do MaxMilhas, é cobrada ainda a taxa das ferramentas de pagamento online (Akatus ou PagSeguro).

A alíquota varia entre 6% e 7% do valor total da compra. Em algumas situações, o MaxMilhas também cobra a chamada taxa de serviços. Ela varia entre R$ 15 e R$ 60 e é cobrada de acordo com o valor economizado pelo cliente. "Se economiza apenas R$ 100, a gente nem cobra. Só passamos a cobrar a partir de R$ 200 de economia", comenta Max Oliveira.

A compra pelo MaxMilhas funciona da seguinte forma. O interessado seleciona a opção de voo que deseja e realiza o pagamento pelas plataformas Akatus ou PagSeguro, por meio de algum dos cartões de crédito aceitos pelas ferramentas ou por transferência bancária. Uma vez confirmado o pagamento, a empresa faz o intermédio da negociação, passando os dados  necessários ao vendedor para a emissão do bilhete aéreo. O comprador, por sua vez, recebe por e-mail a confirmação da reserva e pode consultar dados do voo diretamente no site da companhia.

Outros sites

Assim como o MaxMilhas, há outros sites de compra e venda de milhas na internet, entre eles o Hotmilhas, Aeromilhas, Global Milhas, dentre outros. O consumidor pode encontrar ainda páginas de "mercado livre" de milhagem no Facebook.

Para achar, basta digitar a palavra "milhas" na área de busca da rede social e aparecem várias opções. Nesses casos, a negociação é feita diretamente entre o vendedor e o comprador. Geralmente, o interessado envia os dados do voo, e o proprietário das milhas emite e envia o número da reserva de volta.

 

Veja alguns sites de compra e venda de milhas:

MaxMilhas (www.maxmilhas.com.br)

HotMilhas (www.hotmilhas.com.br)

Aeromilhas (www.aeromilhas.com.br)

JB Milhas (www.jbmilhas.com.br)

Global Milhas (www.globalmilhas.com.br)

Milhas-Milhas (www.milhas-milhas.com.br)

Central Milhas (www.centralmilhas.com.br)

Voe Simples (www.voesimples.com.br)

Clic Milhas (www.clicmilhas.com.br)

Líder Milhas (www.lidermilhas.com)

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.