Conjuntura econômica reduziu partição de SP no PIB

A economia paulista ficou estagnada em 2003, com crescimento zero do PIB, variação zero na produção industrial e queda de 0,5% na agropecuária. O desempenho medíocre naquele ano levou o estado a encolher a participação no PIB nacional, de 32,6% em 2002 para 31,8% em 2003, segundo mostram as Contas Regionais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O coordenador de contas regionais do Instituto, Frederico Cunha, disse que a explicação para a estagnação da economia paulista está na conjuntura complicada de 2003: altas taxas de desemprego, queda da massa salarial e redução no consumo das famílias. PARTICIPAÇÃO DE SÃO PAULO NO PIB DO BRASIL 1985 36,1% 1990 37,0% 1995 35,5% 2000 33,7% 2001 33,4% 2002 32,6% 2003 31,8% Segundo ele, como São Paulo é um estado que depende diretamente da massa salarial e "qualquer fator que afete a demanda agregada interfere na indústria local", houve o recuo na economia paulista. Cada 1% do PIB em 2003 equivalia a R$ 15 bilhões, o que significa que São Paulo perdeu em participação o equivalente a R$ 12 bilhões naquele ano. Em 1985, São Paulo participava com 36,1% no PIB brasileiro. Peso da indústria A perda de participação do Estado na economia nacional esteve diretamente vinculada à perda da fatia da indústria paulista, que em 1985 representava 51,6% de toda a indústria brasileira e em 2003 havia reduzido a fatia para 40,4%. Segundo Cunha, essa mudança está relacionada a investimentos de indústrias leves, como a alimentícia, fora dos grandes centros e mais perto dos produtores agrícolas, a incentivos fiscais de outras regiões e à guerra fiscal que marcou boa parte dos anos 90. Perspectivas A economia paulista poderá ganhar novamente alguma participação no PIB nacional, após perdas sucessivas desde 1985, por causa do forte crescimento regional que tem sido registrado na região, avaliou Cunha. Com os incrementos na produção do estado que vêm sendo registrados pelo IBGE desde 2004, Cunha acredita que possa ter ocorrido algum ganho de participação do estado no PIB nacional, que era de 31,8% em 2003.

Agencia Estado,

04 Novembro 2005 | 18h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.