Consumidor usará 13.º para pagar dívidas

O 13.º salário deste ano deve ser, novamente, mais utilizado para pagar dívidas do que para comprar presentes. Levantamento efetuado pelo Centro de Pesquisa e Comunicação (Cepac) com 1.021 consumidores, entre 14 e 20 de novembro, revela que 54% vão receber o salário extra. Destes, 51% programam acertar dívidas; 24% irão às compras; 15% querem poupar e 9%, viajar. O resultado era esperado pelo presidente da Associação Comercial de São Paulo, Alencar Burti, que encomendou a pesquisa. Para ele, a maioria vai quitar débitos porque os reajustes salariais foram contidos, a renda ficou espremida pelo tarifaço e o desemprego cresceu. Pelo levantamento, 70% dos entrevistados pretendem comprar presentes à vista; 18% vão recorrer a financiamentos e 11% vão usar as duas formas de pagamento. Cartão de crédito e crediário devem ser as opções nas vendas a prazo para 34% dos entrevistados; 31% preferem cheques pré-datados. Roupas e sapatos lideram as listas de compras de 47% dos entrevistados; 30% vão dar preferência aos alimentos e 8%, aos eletrodomésticos.

Agencia Estado,

03 Dezembro 2001 | 13h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.