Copom reduz juros para 19,50%; é a 1ª queda após 12 meses

Após um ano aperto monetário, o Comitê de Política Monetária (Copom) reduziu a Selic, a taxa básica de juros da economia, em 0,25 ponto porcentual. Com isso, a taxa caiu para 19,50% ao ano. A decisão dos membros do Comitê foi unânime e não inclui a colocação de viés, o que significa que a taxa ficará neste patamar até a próxima reunião do Copom, marcada para os dias 18 e 19 de outubro. O comunicado, divulgado após a reunião, diz que "avaliando que a flexibilização da política monetária neste momento não compromete as conquistas obtidas no combate à inflação, o Copom decidiu por unanimidade reduzir a taxa Selic para 19,50% ao ano, sem viés". A ata da reunião do Copom deste mês será divulgada na próxima quinta-feira, dia 22. A última redução de juros ocorreu em abril de 2004, de 16,25% para 16%. Depois disso, a taxa Selic ficou estável até setembro de 2004, quando subiu para 16,25% e continuou subindo até maio deste ano, quando a taxa passou de 19,50% para 19,75% ao ano. A taxa Selic estava estável desde junho, em 19,75% ao ano. Desde a reunião de junho, o Copom tem repetido a mesma frase em seu statement divulgado após cada reunião: "Avaliando as perspectivas para a trajetória de inflação, o Copom decidiu, por unanimidade, manter a taxa Selic em 19,75% ao ano, sem viés".

Agencia Estado,

14 Setembro 2005 | 19h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.