Dados do setor imobiliário nos EUA animam mercados

Bolsas do Brasil e NY abandonam sinal de baixa após a divulgação de aumentos nas vendas de imóveis

Agência Estado,

24 Agosto 2007 | 13h01

Os mercados de ações internacionais abandonaram o sinal de baixa verificado mais cedo, após o Departamento do Comércio norte-americano informar que as vendas de imóveis residenciais novos em julho aumentaram 2,8%. O dado surpreendeu positivamente e as bolsas voltaram a subir no Brasil, Estados Unidos e Europa. O dólar no mercado interno parece ter se firmado em baixa.   Às 12h42, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) registrava valorização de 0,18% para 51.940 pontos. No câmbio, o dólar comercial apresentava depreciação de 0,40%, cotado a R$ 1,98.   Nos Estados Unidos, os dados geraram otimismo com relação ao mercado imobiliário e aliviaram parte dos temores sobre os problemas no mercado de crédito. Assim, os índices acionários firmaram alta, após oscilar na abertura, com as expectativas diante do indicador. Às 12h56(de Brasília), o Dow Jones subia 0,26%, o Nasdaq ganhava 0,28% e o S&P 500 avançava 0,26%.   Na Europa, o principal índice das ações da região fechou em alta. De acordo com dados preliminares, o índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações das empresas européias, avançou 0,34%, para 1.514 pontos, na sexta sessão seguida de alta.   O indicador encerrou a semana com valorização de 2,8%, recuperando-se após uma forte correção de cinco semanas disparada pelo aumento da inadimplência no mercado hipotecário de alto risco nos EUA, que poderia se traduzir em grande perdas para instituições financeiras e em danos ao crescimento econômico.   Em Londres, o índice Financial Times fechou em alta de 0,37%, a 6.220 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX recuou 0,06%, para 7.507 pontos. Em Paris, o índice CAC-40 avançou 0,83%, para 5.569 pontos.

Mais conteúdo sobre:
Aversão ao risco Bovespa dólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.