Dicas para contratar um acampamento de férias

Para garantir a diversão dos filhos nos acampamentos de férias com segurança, os pais devem seguir alguns passos antes de contratar o serviço. Primeiro, pesquisar os preços e atividades oferecidas por cada estabelecimento. Cada acampamento tem um quadro de atividades distinto. É muito importante escolher um acampamento que se encaixe com o perfil da criança ou do adolescente. A Fundação Procon-SP, órgão de defesa do consumidor ligado ao governo estadual, orienta o consumidor a pesquisar junto a amigos, parentes ou mesmo na escola em que ele estuda sobre os serviços oferecidos no acampamento escolhido. Para saber se o serviço que será prestado é de confiança e boa qualidade, o consumidor pode ligar para o Procon no telefone (0xx11) 3824-0446 e verificar se não há nenhuma reclamação contra a empresa. Outra opção é consultar a Associação Brasileira dos Acampamentos Educativos (Abae), que conta com 14 acampamentos associados, e promove um trabalho de orientação a pais e escolas para escolha do melhor estabelecimento. O telefone da instituição é (0xx11) 3486-6063. O presidente da Abae, Afonso Vivollo, ressalta que o perfil do acampamento é muito importante na escolha. "A criança tem de se identificar com o acampamento. Existem acampamentos culturais, ecológicos e com atividades de ecoturismo", avisa. Vivollo estima que os acampamentos filiados a Abae vão receber cerca de 20 mil crianças, entre 5 e 17 anos, durante a temporada de janeiro de 2002. Acampamento deve se responsabilizar pela segurança A técnica do Procon-SP, Cláudia Ogata, aconselha o consumidor a verificar as instalações, as atividades, o cardápio e a infra-estrutura do acampamento antes de fechar negócio. "Se não puder visitar o local pessoalmente, o consumidor deve pedir fotos ou vídeos do local", ensina Cláudia Ogata. Depois de escolher o acampamento mais adequado para o filho, o consumidor deve verificar a faixa etária das crianças que freqüentam o acampamento, o número de monitores e a segurança do local. O presidente da Abae alerta que o acampamento deve estar localizado próximo de um hospital ou pronto-socorro. "Isto significa maior proteção ao filho em caso de acidente", explica. O Procon-SP ressalta que, enquanto a criança ou jovem estiver no acampamento, a empresa contratada estará com a guarda provisória do mesmo e, por isso, tem a obrigação de garantir total segurança. De acordo com o artigo 14 do Código de Defesa do Consumidor, o acampamento é responsabilizado em caso de acidente, pois deve estar em condições de socorrer a criança e dar toda assistência necessária. Existem algumas atividades que necessitam de autorização prévia, como andar de kart, banana boat, teleférico, etc. Os acampamentos devem solicitar, no momento da contratação, os dados que garantem a segurança da criança em caso de acidentes. "Os pais preenchem uma ficha onde descrevem as limitações físicas e recomendações médicas dos filhos", alerta o presidente da Abae. Contrato A técnica do Procon-SP explica que no contrato de um acampamento de férias deve constar o valor do pacote, formas de pagamento, transporte, passeios adicionais e as condições de cancelamento do contrato. "Na hora de assinar o contrato, o consumidor deve conferir todos os dados, inclusive as condições de cancelamento. As cláusulas precisam estar detalhadas e visíveis", alerta. Pais devem seguir regras Os pais também devem estar cientes de seus deveres. Depois que o filho viajou, os acampamentos estipulam um horário para que sejam feitos contatos telefônicos. Outra dica importante para o consumidor é marcar o nome do filho em todas as roupas e objetos levados na viagem. Esta atitude facilitará a identificação de seus pertences durante a viagem. Os pais devem seguir a lista de enxoval enviada pelo acampamento.

Agencia Estado,

18 Dezembro 2001 | 15h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.