Dicas para escolher uma boa escola de idiomas

Para procurar uma boa escola de idiomas e iniciar às aulas, o interessado deve estar ciente dos seus objetivos e necessidades antes de fazer a matrícula. Especialistas do setor destacam que o preço não deve ser o único elemento para a escolha, é preciso avaliar outros aspectos. A primeira recomendação é de que o aluno pesquise qual o método de ensino e a infra-estrutura dos serviços que correspondem melhor às suas expectativas. Abaixo, eles destacam as principais características para se escolher um bom curso de idiomas. A qualificação e o currículo dos professores são considerados o ponto mais importante para a escolha de uma escola de idiomas. De acordo com a gerente acadêmica da Cultura Inglesa, Lizika Goldcheleger, os professores são os principais responsáveis pelos resultados dos alunos e, por isso, precisam ter uma boa qualificação. "Os professores de idiomas devem estar sempre se aperfeiçoando, se reciclando e a escola deve investir nos seus profissionais", afirma. Lizika aponta a rotatividade exagerada de professores como um ponto negativo para a escola. Quanto mais tempo o professor permanece, mais experiência adquire em relação ao método e ensino do idioma. "A escola ideal teve ter uma rotatividade baixa de professores, além de investir no aperfeiçoamento do seu quadro docente", explica a gerente pedagógica da Cultura Inglesa. A diretora de ensino do CNA, Ana Cuder, destaca que o aluno deve levar em conta as suas necessidades de se comunicar no idioma de sua preferência. "Antes de se matricular, o interessado deve avaliar se o material didático, a qualidade da aula e da escola estão de acordo com suas expectativas", ressalta. Ela aconselha o aluno a assistir a uma aula em grupo e verificar a qualidade desta aula e do professor. Diploma De acordo com as especialistas, anteriormente, qualquer diploma de escola de idiomas era suficiente para se conseguir um emprego. Hoje, o mercado está mais exigente e o diploma não é o mais importante. O principal é ter um bom nível de conhecimento, fluência verbal do idioma. Porém, elas destacam que muitas empresas exigem ainda o certificado internacional de proficiência da língua. "O aluno deve preferir a escola que oferece o conteúdo adequado aos seus objetivos profissionais", explica Ana Cuder.. Outra característica importante é a presença de um orientador pedagógico nas escolas. A diretora de ensino do CNA destaca que este profissional serve para avaliar o desempenho dos professores, das aulas e dos alunos durante o curso. Infra-estrutura A tradição e a infra-estrutura são dois aspectos que chamam a atenção de muitas pessoas ao escolherem uma escola de idiomas. A gerente acadêmica da Cultura Inglesa explica que a presença de uma biblioteca, um laboratório multimídia, acesso à Internet e recursos para pesquisa sobre a cultura do idioma são muito importantes. "Uma boa escola oferece eventos culturais e sociais, como shows, teatro, viagens e palestras para o aluno interagir e desenvolver melhor o idioma", destaca. Confira nos links abaixo os institutos que lecionam línguas menos procuradas como o hebraico, chinês e russo, além do roteiro de algumas escolas de inglês e os cuidados na contratação de escolas de idiomas.

Agencia Estado,

25 Julho 2002 | 10h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.