1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Dilma promete, mais uma vez, reduzir burocracia para abrir e fechar empresa

Rafael Moraes Moura e Ricardo Brito - Agência Estado

03 Abril 2014 | 11h 49

Presidente diz que governo está 'totalmente comprometido' com a desburocratização e que é preciso mudar a ‘cultura do carimbo e do selo’

BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff prometeu, mais uma vez, que vai reduzir a burocracia para as empresas. Segundo Dilma, o governo federal está colocando esforços para diminuir para cinco dias o tempo de abertura e fechamento de empresas no País. Hoje, esse processo pode levar mais do que 100 dias.

O discurso foi feito nesta quinta-feira, 3, durante fórum de associações comerciais e empresariais em um centro de convenções de Brasília. No evento, Dilma lembrou que já foram criados 4,8 milhões de empregos desde o início de seu mandato.

Contra a burocracia, Dilma afirmou que é preciso mudar a "cultura do carimbo e do selo" que foi herdada dos antepassados. "Meu governo está totalmente comprometido com o processo de desburocratização", afirmou Dilma. "Burocracia mata a inventividade, a liberdade de iniciativa."

Em março, a presidente disse, em encontro da Federação do Comércio do Paraná (Fecomercio), que solicitou ao ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos, a criação da chamada Rede Sim, que será um portal único para facilitar o pequeno empresário a abrir seu negócio, unificando os cadastros estadual e municipal.

Dilma observou que o governo quer introduzir no Simples os setores que compõem as micro e pequenas empresas. A presidente afirmou esperar que até o final deste ano já serão sentidos os "resultados" do processo de simplificação e frisou a importância dos créditos para investimento. "Devemos nos debruçar em medidas que resultem na ampliação do crédito para investimento", prosseguiu a presidente.