1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Dólar fecha em baixa de 0,88% sob influência de medidas do BCE

Clarissa Mangueira - Agência Estado

05 Junho 2014 | 17h 47

Moeda americana caiu a partir das expectativas de que parte da liquidez gerada na Europa possa vir para o Brasil

Após acumular alta de quase 2% na semana, o dólar terminou em baixa ante o real nesta quinta-feira, 5, como resultado de um ajuste à sequência dos ganhos recentes e do anúncio de novas medidas de estímulo monetário do Banco Central Europeu (BCE).

No termino dos negócios, o dólar fechou cotado a R$ 2,2640, queda de 0,88%.

O BCE cortou a taxa de refinanciamento para a mínima histórica de 0,15%, de 0,25%, nível onde se encontrava desde novembro. Além disso, a instituição diminuiu a taxa de juros de empréstimo marginal a 0,40%, de 0,75%, e reduziu a taxa para depósitos bancários, a -0,10%, de 0,0%. A taxa negativa de depósitos é inédita na zona do euro.

Além disso, o banco anunciou um programa de operações de longo prazo direcionadas (TLTRO, na sigla em inglês), com valor estimado em 400 bilhões de euros, que será condicionado ao compromisso dos bancos de fazerem empréstimos para a economia real. O BCE também suspendeu a esterilização das compras de seu programa de títulos dos mercados, num gesto que libera cerca de 175 bilhões de euros em liquidez adicional, e prometeu "intensificar o trabalho preparatório" relacionado a compras de títulos lastreados em ativos (ABS, na sigla em inglês).

As ações geraram expectativas de que parte da liquidez gerada na Europa possa vir para o Brasil, como investimentos em busca de retornos mais elevados, à medida que as taxas de juros brasileiras continuam atrativas.