Werther Santana|Estadão
Werther Santana|Estadão

Economistas projetam inflação menor no fim de 2017

Com inflação menor e ritmo econômico ainda lento, Focus também reduziu projeção para a Selic no fim do ano para 8%

Fabrício de Castro, O Estado de S.Paulo

17 Julho 2017 | 10h03

BRASÍLIA - Após a deflação registrada em junho e em meio aos indicadores de atividade ainda fracos, os economistas do mercado financeiro voltaram a reduzir suas projeções para o IPCA neste e no próximo ano. O Relatório de Mercado Focus, divulgado pelo BC, mostra que a mediana para o índice oficial de inflação em 2017 foi de 3,38% para 3,29%. Há um mês, estava em 3,64%. Já a projeção para o IPCA de 2018 foi de 4,24% para 4,20%, ante 4,33% de quatro semanas atrás. 

Na prática, as projeções de mercado divulgadas hoje no Focus indicam que a expectativa é de que a inflação fique abaixo do centro da meta, de 4,5%, em 2017 e 2018. A margem de tolerância para estes anos é de 1,5 ponto porcentual (inflação entre 3,0% e 6,0%). Portanto, a projeção para 2017 (3,29%) está se aproximando do piso da meta.  

+ Inadimplente deve três vezes o salário 

No início do mês, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o IPCA registrou deflação de 0,23% em junho. A taxa de inflação acumulada no ano até junho é de 1,18%. Na última sexta-feira, foi a vez de o BC informar que seu Índice de Atividade (IBC-Br) cedeu 0,51% em maio ante abril - um claro sinal de que a atividade está longe de trazer pressão para os preços no Brasil.   

No Focus de hoje, entre as instituições que mais se aproximam do resultado efetivo do IPCA no médio prazo, denominadas Top 5, a mediana das projeções para 2017 passou de 3,26% para 3,08% - quase no piso da meta. Para 2018, a estimativa foi de 4,31% para 4,19%. Quatro semanas atrás, as expectativas eram de 3,50% e 4,16%, respectivamente. 

Taxa de juros. Na esteira da divulgação do Índice de Atividade do Banco Central (IBC-Br) de maio, os economistas do mercado financeiro reduziram suas projeções para a Selic para o fim de 2017. O Relatório de Mercado Focus trouxe hoje que a mediana das previsões para a Selic este ano passou de 8,25% para 8,00% ao ano. Há um mês, estava em 8,50%. 

 

O relatório indicou ainda que a mediana das projeções dos economistas para a Selic no fim de 2018 permaneceu em 8,00%, ante 8,50% de um mês atrás. 

+ Incentivos bilionários e política industrial minaram integração do Brasil ao mundo

Para o grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo, a taxa básica terminará 2017 em 7,75% ao ano, ante 8,00% projetados há uma semana. Há um mês, a mediana projetada era de 8,50%. Para 2018, a expectativa foi de 7,88% para 7,75%, ante 8,00% de um mês antes.

Mais conteúdo sobre:
BRASÍLIA IPCA Ibge Selic

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.