1. Usuário
E&N
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Edinho Silva diz que economia vai melhorar ainda em 2016

- Atualizado: 03 Março 2016 | 12h 53

Ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República manteve otimismo; à frente da Agricultura, Katia Abreu disse não ser surpresa bom desempenho do setor

BRASÍLIA - O ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Edinho Silva, afirmou hoje que a economia brasileira vai se recuperar e que a melhora poderá ser vista ainda este ano. 

"Todas as medidas foram tomadas para isso", disse, ao ser questionado sobre o resultado do PIB de 2015, que encolheu 3,8%, na maior recessão desde 1990, segundo divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira.

Apesar do otimismo do ministro, há interlocutores do Palácio do Planalto que não acreditam nessa melhora em 2016. Para eles, "a notícia do PIB não é boa, mas já era esperada". 

O ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República Edinho Silva
O ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República Edinho Silva

Esses interlocutores falam que "tão grave quanto 2015 é a perspectiva para 2016". Diante disso, eles ressaltam a necessidade de o Congresso aprovar logo as medidas que o governo encaminhou para ajudar na recuperação da economia. 

Dentre os setores, apenas a agropecuária (1,8%) apresentou expansão em 2015. Para a ministra da Agricultura Katia Abreu, o resultado não foi uma surpresa. "Crescimento já estava previsto. Contribuinte pode ficar tranquilo, cada real no agronegócio dá retorno ", afirmou. 

Ainda assim, foi o pior desempenho do setor desde 2012. No ano passado, a soja registrou crescimento de 11,9% em seu volume produzido, enquanto o milho avançou 7,3%. Por outro lado, culturas importantes tiveram queda na produção agropecuária, como café e laranja.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EconomiaX