Energia: racionamento pode acabar mais cedo

O presidente Fernando Henrique Cardoso disse ontem que a população brasileira poderá ficar livre do racionamento de energia elétrica e das cotas de consumo, graças às chuvas que vêm caindo nesta época. "A GCE (Comissão de Gestão da Crise de Energia Elétrica) já disse que fará o racionamento na medida do necessário", afirmou o presidente. Dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) apontam que os reservatórios das usinas hidrelétricas continuaram enchendo durante o feriado de Natal. No dia 25, na região Sudeste e Centro-Oeste, os reservatórios acumulavam 29,2% de água, estando 13,8% acima do limite de segurança. No Nordeste o volume de água chegou a 12,2%, o que significa 7,4% acima do limite de segurança. Em quatro dias, os níveis dos reservatórios subiram 1% no Sudeste e Centro-Oeste e 0,9% no Nordeste. O período de Natal trouxe boas notícias para o setor energético brasileiro. Nos quatro dias do feriado prolongado, em todas as regiões afetadas pelo racionamento, o consumo ficou abaixo da meta. Mesmo com as decorações natalinas, no Sudeste e Centro-Oeste, a diferença entre a meta de consumo e o efetivamente gasto chegou a 33,2% no dia 25. No Nordeste atingiu 20,6%. Os bons números do feriado fizeram com que a economia de energia acumulada no mês também aumentasse. No sistema elétrico do Sudeste e Centro-Oeste, o saldo mensal passou de 5,3% na sexta-feira para 7,8% no dia do Natal. No Nordeste, a economia de dezembro foi de 6,43% para 7,57% em quatro dias.

Agencia Estado,

27 Dezembro 2001 | 12h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.