1. Usuário
Assine o Estadão
assine

ENTENDA: O que é um default?

Estadão.com.br

22 Julho 2011 | 16h 59

O que é default?

É o descumprimento de qualquer cláusula importante de um contrato que vincula devedor e credor. Na prática, é o que chamamos de calote.

No caso da dívida dos países, quando uma situação é considerada default?

Todos os países têm dívidas com outras nações, bancos e investidores. Cada operação é baseada em um contrato, com prazo, juros e garantias definidos. Todas as vezes que uma dessas condições é alterada de forma unilateral, a situação é considerada default. Isso significa que o calote não é constatado apenas pela falta de pagamento. Também uma mudança significativa nas condições da dívida é considerada default.

Que tipo de operações caracterizam um default?

O default é caracterizado sempre que um emissor de título oferece um novo papel ou pacote de títulos, cujo resultado seja um desconto da dívida pré-estabelecida. Alterações que tenham o propósito aparente de ajudar o devedor a evitar inadimplência são consideradas calote.

Qual a diferença entre default total e default parcial ou seletivo?

Tais termos nunca foram usados na reestruturação da dívida dos países. No caso da Grécia, bancos e governo classificaram o acordo de um default seletivo. Nessa definição, levaram em conta que a negociação é de parte das condições de financiamento do país.

Quais as consequências do default para um país?

Ele terá mais dificuldades para lançar novos títulos e captar recursos juntos aos investidores. Além disso, a nota de classificação de risco - que mede a capacidade de pagamento do país - é reduzida. Isso significa que, mesmo que consiga mais dinheiro, o país terá que pagar juros mais altos. Além disso, muitos investidores, principalmente fundos de pensão, não podem investir em países que têm a reputação comprometida.

Quais as consequências do default para o credor?

Regra geral, todas as perdas com juros, prazos e garantias precisam ser indicadas no balanço das instituições. Isso tem efeito sobre a saúde financeira do credor, seguros adquiridos contra calote, além de seus compromissos junto a credores.

Toda reestruturação de dívida é considerada default?

Não. Se houver uma negociação entre credor e devedor, sem que haja imposição de condições, o default não fica caracterizado.