1. Usuário
E&N
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Estatais deixam de investir R$ 22 bilhões em 2015

- Atualizado: 29 Janeiro 2016 | 10h 32

Relatório do Planejamento referente a 2015 divulga o desempenho de 71 estatais; nível de investimentos das estatais vem caindo nos últimos anos

A Petrobrás aplicou 81,9% (R$ 51,8 bilhões) de seu orçamento de R$ 63,3 bilhões

A Petrobrás aplicou 81,9% (R$ 51,8 bilhões) de seu orçamento de R$ 63,3 bilhões

BRASÍLIA - As estatais federais executaram 78,7% dos recursos para investimentos em 2015. Com isso, as empresas do governo deixaram de aplicar cerca de R$ 22 bilhões em obras e projetos no País ano passado. A informação consta de relatório do Ministério do Planejamento publicado no Diário Oficial da União (DOU). Segundo o documento, depois de um corte de R$ 3,8 bilhões no decorrer do ano, a dotação final de 2015 para esses dispêndios somou cerca de R$ 102 bilhões, dos quais R$ 80 bilhões foram executados. 

O nível de investimentos das estatais vem caindo nos últimos anos. Em 2013, essas empresas executaram 92,1% de um volume total de R$ 123 bilhões, deixando de aplicar R$ 10 bilhões. Já em 2014, 86% do orçamento de R$ 111 bilhões foi executado, ficando parados cerca de R$ 15,4 bilhões.  

O relatório do Planejamento referente a 2015 divulga o desempenho de 71 estatais, 65 do setor produtivo e seis do setor financeiro. A Petrobrás aplicou 81,9% (R$ 51,8 bilhões) de seu orçamento de R$ 63,3 bilhões. A execução em 2015 da petrolífera, porém, foi menor do que a apresentada no ano anterior, quando a empresa desembolsou 90,8% (R$ 65,5 bilhões) de um total de R$ 72 bilhões. O Grupo Eletrobras apresentou em 2015 praticamente o mesmo desempenho visto em 2014, com execução de 67,5% (aproximados R$ 6 bilhões) do total de R$ 8,9 bilhões no ano passado. A Infraero executou no ano passado 89,7% do orçamento de R$ 1,1 bilhão para investimentos.

No setor financeiro, Caixa aplicou 66,8% (R$ 1,3 bilhão) do total de R$ 2 bilhões; o Banco do Brasil investiu 50,8% (R$ 1,5 bilhão) do valor global de R$ 2,9 bilhões; e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) executou 48,7% de seu orçamento de R$ 89,3 milhões para o ano, um gasto de R$ 43,5 milhões. Os três bancos públicos apresentaram redução nos montantes executados em 2015 em relação a 2014. 

O documento ainda revela que a maior parte dos investimentos das estatais em 2015 foi destinada à Região Sudeste (22,1%), seguida de Nordeste (7%), Norte (1,9%) e Sul e Centro-Oeste (0,8% cada). Outros investimentos foram feitos na regiões caracterizadas como 'nacional' (56,1%) e 'exterior' (11,2%). 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EconomiaX