Falta conexão na infraestrutura

Brasil precisa dobrar investimentos para chegar ao patamar de países emergentes

Especial para o Estado

06 Agosto 2014 | 12h21

SÃO PAULO - Para que o País consiga retomar o crescimento econômico de forma sustentável, é fundamental investir em infraestrutura. O próximo presidente da República terá o desafio de encontrar recursos e parceiros para melhorar a mobilidade urbana nas grandes cidades, atender as demandas de transporte de carga, evitar um colapso energético, reformar os portos e aeroportos e prover sistemas de água e esgoto.

“De alguns anos para cá, o governo perdeu a capacidade de investimento e a regulamentação ficou mais complexa”, disse Claudio Haddad, presidente do Insper, parceiro educacional do projeto Fóruns Estadão Brasil 2018 na abertura dos debates sobre infraestrutura na manhã da última terça-feira.

Entre os desafios do próximo presidente está a desburocratização dos projetos e um modelo mais moderno de parceria com a iniciativa privada. É consenso entre os especialistas em contas públicas que o governo não tem dinheiro para enfrentar o volume de necessidades do País – muitas delas represadas nas últimas décadas. “Não temos bons mecanismos para mediação de conflitos e perdemos a capacidade para a criação de projetos executivos”, afirmou Marcos Lisboa, vice-presidente do Insper, moderador do debate sobre energia. 

Mais conteúdo sobre:
FORUNS ESTADAO BRASIL 2018

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.