1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Fed revive rali de ações europeias; francesa EDF despenca

BLAISE ROBINSON - REUTERS

19 Junho 2014 | 14h 53

As ações europeias avançaram nesta quinta-feira e um índice de blue chips da região se aproximou de uma máxima em seis anos, depois que o banco central norte-americano sinalizou que as taxas de juros ficarão abaixo do indicado anteriormente no longo prazo.

O índice FTSEurofirst 300 <.FTEU3> das principais ações europeias fechou com alta de 0,59 por cento, aos 1.395 pontos, segundo dados preliminares. O índice de blue chips da zona do euro Euro STOXX 50 <.STOXX50E> subiu 1,09 por cento, para 3.314 pontos, nível não visto desde meados de 2008.

Contrariando a tendência, as ações da empresa de energia francesa EDF <EDF.PA> mergulharam 7,7 por cento após a ministra de energia do país, Segolène Royal, afirmar que um aumento de 5 por cento na tarifa que estava planejado para vigorar a partir de primeiro de agosto não será aplicado.

A queda do papel retirou 3,8 bilhões de euros (5,2 bilhões de dólares) do valor de mercado da empresa -- mais da metade do preço do reator nuclear de última geração que a EDF está construindo em Flamanville, na França.

Também no terreno negativo, as ações da francesa Alstom <ALSO.PA> caíram 6 por cento após o conglomerado norte-americano General Electric <GE.N> atualizar sua oferta pelos ativos de energia da Alstom.

O Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, disse que a economia do país continua a se recuperar e sinalizou que elevará no ano que vem as taxas de juros um pouco mais do que havia projetado em março. Mas a autoridade monetária também reduziu projeções de longo prazo para as taxas, evidência de menores expectativas para a economia.

"O tom geral foi bastante expansionista e a projeção de crescimento econômico parece abaixo do esperado, o que é bom para ações. Bancos centrais continuam a dar aos mercados um bom momento", disse o diretor da Global Equities David Thebault.

Em LONDRES, o índice Financial Times <.FTSE> avançou 0,44 por cento, a 6.808 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX <.GDAX> subiu 0,74 por cento, para 10.004 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 <.FCHI> teve valorização de 0,72 por cento, a 4.563 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib <.FTMIB> registou alta de 0,85 por cento, para 22.216 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 <.IBEX> teve oscilação positiva de 0,68 por cento, a 11.187 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 <.PSI20> encerrou com alta de 0,46 por cento, para 7.196 pontos.

((Tradução Redação São Paulo, 5511 5644-7732)) REUTERS PJ TP