1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Foram aprovados 103 mil voos durante a Copa, diz Anac

LUCIANA COLLET - Agência Estado

11 Junho 2014 | 20h 17

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) aprovou, até o dia 09 de junho, 103.847 mil voos domésticos e internacionais em todo o País para o período da Copa do Mundo, entre os dias 06 de junho e 20 de julho. Esse número de voos corresponde a mais de 14,5 milhões de assentos ofertados para o período, incluindo voos internacionais.

A Anac explicou que pedidos de novos voos, alterações e cancelamentos ainda estão sendo realizados pelas companhias aéreas junto à agência, 24h por dia, fazendo com que os dados sobre a malha aérea se alterem diariamente. Até o momento, existem cerca de 32 mil pedidos de voos em análise para o período.

A expectativa é que, no total, cerca de 136 mil voos e 18 milhões de assentos sejam aprovados durante o mundial, o que corresponde a um volume 3,8% maior que a malha aérea habitual, de 131 mil voos, ou seja, 5 mil voos a mais.

Taxa de ocupação

Para o período da Copa, foram ofertados 11,5 milhões de assentos para os 15 aeroportos que atendem as cidades-sedes - o que inclui, por exemplo, o aeroporto de Viracopos, em Campinas. Segundo a agência reguladora, a taxa de ocupação dos voos para o mundial nessas cidades cresceu nos últimos dias e alcançou a média geral de 37,5% em 1º de junho, ante os 26,5% de 15 de maio. Mais de 4 milhões de assentos/passagens foram vendidos.

A Anac destaca que há dias, em algumas cidades, em que a taxa de ocupação atinge a média de 80%. É o caso do aeroporto Augusto Severo, em Natal, onde os voos para esta quinta-feira, 12, têm média de ocupação de 83,09%. Na sexta-feira, a cidade sedia o jogo entre México e Camarões.

Para a estreia do Mundial, amanhã, em São Paulo, os voos parecem não ter ocupação tão elevada. Nos aeroportos que servem a capital paulista, a taxa de ocupação média dos voos em Congonhas é de 38,18% nesta quarta-feira e cai para 35,07% amanhã. Em Guarulhos, é de 43,86% e de 48,8%, respectivamente. Já em Campinas, a média é de 55,7% hoje e 39,39% na quinta-feira.