1. Usuário
Assine o Estadão
assine


França prevê multa 'mais justa' para BNP Paribas nos EUA

REUTERS

15 Junho 2014 | 17h 49

O ministro das finanças da França disse neste domingo que as negociações entre o BNP Paribas e autoridades dos Estados Unidos sobre uma possível multa para o banco por ter violado sanções progrediram para um nível "mais justo".

As autoridades dos EUA, incluindo o regulador financeiro de Nova York, estão investigando se o BNP violou as sanções contra o Irã e outros países, entre 2002 e 2009.

O BNP pode ter que pagar uma multa de cerca de 10 bilhões de dólares e sofrer outras penalidades como ser suspenso de liberar transações em dólar de clientes, disseram fontes próximas da situação.

O governo francês disse que tal multa seria desproporcional.

"Acho que temos tido progresso no sentido de dar penalidades mais justas que não retardem seriamente o futuro dos financiamentos", disse o ministro das finanças Michel Sapin em entrevista à rádio Europe 1 e ao canal de notícias iTele, quando perguntado se a multa seria menor que 10 bilhões de dólares.

Fontes familiarizadas com o assunto disseram na quinta-feira que as negociações tinham acelerado recentemente.

O BNP Paribas não quis comentar.

Uma multa de 10 bilhões de dólares acabaria com o lucro de 2014 do BNP e colocaria os dividendos do banco sob pressão, segundo estimativa dos analistas da SocGen no mês passado.

Isso também atingiria o capital de nível 1 do BNP, uma medida da capacidade de um banco de suportar choques de mercado, forçando-o para baixo em torno de 100 pontos base dos atuais 10,6 por cento, acrescentaram analistas.

(Por Gus Trompiz, Matthias Blamont e Maya Nikolaeva)