Funcionário de banco alemão passa metade do ano contando 1 milhão de moedas deixadas como herança

Funcionário de banco alemão passa metade do ano contando 1 milhão de moedas deixadas como herança

Fortuna foi acumulada durante 30 anos; deterioração do dinheiro dificultou contagem

O Estado de S.Paulo

17 Dezembro 2017 | 19h59

Um funcionário do banco central alemão passou metade deste ano cumprindo uma tarefa inusitada: contar 1,2 milhão de moedas deixadas por um motorista de caminhão como herança.

No total, as moedas pesavam 2,5 toneladas e foram coletadas ao longo de 30 anos. Todas elas eram de um e dois centavos, as menores unidades do Deutschmark, o dinheiro alemão até a introdução do euro em 2002.

++ Sua moeda de R$ 1 pode valer R$ 150; saiba como

A tarefa poderia até ter sido mais simples graças ao uso de máquinas de contagem de dinheiro, mas diversas moedas já estavam enferrujadas e coladas entre si. De acordo com informações da emissora Deutsche Welle, o trabalho exigiu não apenas muito tempo, mas também paciência dos funcionários do banco. Além do contador, outros trabalhadores eram obrigados a confirmar o conteúdo de cada pacote e atestar seus valores.

"Eu segurei cada moeda nas mãos", disse Wolfgang Kemereit, o principal responável pela tarefa.

Ao final, descobriu-se que a herança totalizava 8 mil euros.

 

Mais conteúdo sobre:
Alemanha [Europa]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.