Tony Winston/Agência Brasília/Fotos Públicas
Tony Winston/Agência Brasília/Fotos Públicas

Gasolina sobe 8,23% no País após aumento de imposto

Levantamento da ANP mostra média de preços coletados em todo o Brasil; preço do combustível subiu mais em São Paulo

Gustavo Porto, correspondente, O Estado de S.Paulo

31 Julho 2017 | 13h36

RIBEIRÃO PRETO - Na semana seguinte ao anúncio do aumento do PIS/Cofins sobre combustíveis líquidos, o valor médio da gasolina vendido nos postos brasileiros subiu em todas as unidades da federação, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), compilados pelo AE-Taxas. 

O litro do derivado de petróleo aumentou 8,23%, em média, na semana passada sobre a anterior, de R$ 3,464 para R$ 3,749.

Em São Paulo, maior consumidor do País, o litro da gasolina avançou 8,63% entre a terceira semana de julho e a semana passada, de R$ 3,234, para R$ 3,513, em média. 

+ Reajuste diário da Petrobrás demora a chegar às bombas

Em Minas Gerais o aumento médio foi de 6,65%, de R$ 3,578 para R$ 3,816 o litro, em média, enquanto que no Rio de Janeiro houve alta de 7,03%, de R$ 3,853 para R$ 4,124. 

O Rio de Janeiro tem o segundo maior preço médio sobre a gasolina, atrás apenas do Acre, onde o litro custa, em média, R$ 4,366.

+ Com aumento de impostos, economistas voltam a elevar projeção para inflação

Além da alta do PIS/Cofins, a semana foi marcada por reajustes diários dos preços da gasolina anunciados pela Petrobrás às distribuidoras, exceto na terça-feira, 25, quando houve um recuo de 1,8%. O cenário de alta seguiu nesta semana, com aumentos realizados pela estatal hoje, de 1%, e amanhã, de 0,8%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.