General Mills leva Yoki por R$ 2 bilhões

A Yoki é um negócio familiar que faturou R$ 1,1 bilhão em 2010; a aquisição marca o que seria a volta da General Mills ao Brasil

O Estado de S.Paulo

13 Fevereiro 2012 | 03h09

A General Mills acertou a compra da fabricante de alimentos Yoki por R$ 2 bilhões, segundo fontes próximas às empresas. A Yoki é um negócio familiar que faturou R$ 1,1 bilhão em 2010 e é conhecida no mercado por sua pipoca de micro-ondas.

 

A aquisição marca o que seria a volta da General Mills ao Brasil. Desde 2009, quando vendeu a Forno de Minas para a família fundadora da empresa de Contagem (MG), a quinta maior empresa de alimentos do mundo vem atuando no Brasil apenas com produtos importados: barras de cereais e sorvetes Häagen-Dazs, vendidos em supermercados e em 12 sorveterias próprias.

 

A companhia chegou ao País em 1996 com a compra da Massas Frescarini. Em seguida, lançou a Häagen-Dazs no mercado nacional e adquiriu a Forno de Minas. Mas, nos anos 2000, os negócios desandaram. As vendas de massas encolheram e a americana decidiu transferir a produção para a Argentina. Mas, em 2007, com a melhora da economia aqui, a empresa resolveu trazer a unidade de volta. Só não contava com um incêndio que destruiu toda a fábrica. Sem ter onde produzir, a Frescarini sumiu das prateleiras e General Mills acumulou prejuízos.

 

A Yoki tem nove fábricas em seis Estados e produz 610 itens diferentes, de salgadinhos a sucos prontos. Fundada por Yoshizo Kitano, estava à venda porque não tinha sucessores e vivia uma rixa familiar. Procuradas, nenhuma das empresas comentou o assunto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.