Gerdau consegue suspensão de julgamento no Cade

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) suspendeu mais uma vez, por determinação judicial, o julgamento do processo administrativo contra as siderúrgicas Gerdau, Belgo-Mineira e Barra Mansa, que são acusadas de formação de cartel. O Cade foi informado nesta manhã, pouco antes de começar a sessão, que a ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Helena Calmon, atendeu pedido dos advogados da siderúrgica Gerdau e concedeu uma liminar suspendendo o julgamento. A procuradoria do Cade ainda tenta reverter essa decisão durante o dia de hoje, para transferir o julgamento. Esta é a terceira liminar conseguida pela siderúrgica, que alega irregularidades na instrução do processo, ainda na Secretaria de Direito Econômico (SDE). A última liminar foi conseguida em 31 de agosto, que interrompeu o julgamento depois de 15 minutos de ter sido iniciado. Esse recurso foi derrubado na semana seguinte pelo plenário do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, o que permitiu que o assunto voltasse à pauta de hoje.

Agencia Estado,

14 Setembro 2005 | 11h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.